Carro está preso na cidade de Cobija – Arquivo/oaltoacre

Um caso chamou atenção das autoridades policiais neste final de semana na cidade de Brasiléia, quando foram acionados para averiguar um caso de falsificação de documento, dando direitos a uma pessoa para que pudesse recuperar um carro apreendido no lado boliviano.

Documento falso foi descoberto e o portador foi preso e foi liberado para responder em liberdade.

O caso só não se concretizou, devido a burocracia da Bolívia onde exigiu a tradução dos documentos, onde dava a ‘Procuração Pública’ para Gabriel de Souza Lima, para que pudesse recuperar um veículo modelo Ford/Fiesta, Placas NAF 2581.

O que chamou atenção das autoridades neste caso, seria pelo fato do proprietário do veículo, Elivelton Gomes Zocoloto (20), que se encontra preso desde maio deste ano no estado de Beni (Bo0lívia), que vinha sendo procurado pela Polícia Internacional (Interpol) e estava classificado na linha vermelha, por ser considerado de alta periculosidade desde março de 2018, por envolvimentos com organizações criminosas internacionais, tráfico de drogas e armas, roubos de veículos e motocicletas no Brasil e Bolívia.

Outro ponto, seria o papel usado com selo de um cartório da Capital, mas, não possuía registro. Gabriel foi denunciado e detido, sendo levado para a delegacia, onde ficou detido, mas, foi liberado para responder em liberdade.

Segundo foi levantado, o caso é considerado grave, mas, a falta de um delegado efetivo na cidade, uma vez que a titular está de licença maternidade, deixando apenas um para cuidar de três cidades da regional do Alto Acre.

Matérias relacionadas:

Brasileiro procurado pela Interpol é preso em Cobija, na fronteira com o Acre

 

Comentários