Conecte-se conosco

Flash

IBAMA averigua existência de madeira ilegal em Brasiléia

As denúncias de utilização de madeira sem procedência por marcenarias no Acre são antigas segundo os órgãos fiscalizadores

Publicado

em

Por Raimari Cardoso

Agentes do Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) e da delegacia da Polícia Federal em Epitaciolândia estiveram no Polo Moveleiro de Brasiléia na manhã desta última quarta-feira, 18, segundo informações preliminares, averiguando denúncias de irregularidades na atividade das marcenarias.

Até o fechamento desta matéria, a Polícia Federal ainda não havia divulgado informações oficiais a respeito da ação realizada, mas o ac24horas apurou junto a marceneiros que não foram atingidos pela operação que houve prisões e que vários moveleiros permaneciam na sede da PF em Epitaciolândia até por volta das 19 horas.

Em maio passado, a Polícia Federal, ICMBio e IBAMA fizeram operação parecida no Polo Moveleiro de Cruzeiro do Sul. Ao que parece, a ação realizada em Brasiléia nesta quarta-feira é uma continuidade desse trabalho. As denúncias de utilização de madeira sem procedência por marcenarias no Acre são antigas.

Em Cruzeiro do Sul, ocorreram três prisões por crime de receptação qualificada e o crime do artigo 46, parágrafo único da Lei 9.605/98 (quem vende, expõe à venda, tem em depósito, transporta ou guarda madeira, lenha, carvão e outros produtos de origem vegetal, sem licença válida para todo o tempo da viagem ou do armazenamento, outorgada pela autoridade competente).

DCIM101GOPRO

O Acre ainda tem polos moveleiros nos municípios de Epitaciolândia, Sena Madureira, Feijó, Xapuri e Acrelândia. Desde quando foram estabelecidos nesses polos pelo governo do estado, os empresários dessa área, que em sua maioria são os tradicionais marceneiros que sempre trabalharam em fundo de quintal, permaneceram encontrando obstáculos para a atividade.

Apesar de terem recebido do governo galpões e maquinários, os moveleiros seguiram com dificuldades relacionadas ao licenciamento dos empreendimentos e de acesso a madeira legal. Recentemente, realizou ações para regularizar os polos ambientalmente e fornecer a documentação das áreas e galpões.

Em junho passado, governo baixou de R$ 2 mil para R$ 300 o valor da Licença de Operação (LO), do Licenciamento Ambiental das empresas que atuam nos polos moveleiros do estado. Os descontos seriam mantidos em vigor, segundo o Instituto de Meio Ambiente do Acre (Imac), até que os noveleiros de todos os polos estejam regularizados.

A qualquer momento, traremos outras informações sobre a ação dos órgãos ambientais e da Polícia Federal no Polo Moveleiro de Brasiléia.

Comentários

Flash

Com vacinação números de casos de covid-19 e internações estão em queda em Brasileia

Publicado

em

Foto: Danna Anute Agência de Noticias do Acre

Com uma cobertura vacinal de covid-19 de mais de 62,35% por centos dos brasileenses o Boletim do Covid-19 de Brasileia divulgado no final da tarde desta sexta-feira,28, pela Secretaria de Municipal de Saúde. Mostra uma queda cerca de 73% em 24 horas do número de novos casos confirmados de corona vírus saindo de 20 casos na quinta-feira,27, para 09 casos hoje. Atualmente o município tem 3.496 casos desde o início da pandemia em 2020.

Já o número de internações no Hospital Regional do Alto Acre por causa da doença que até quarta-feira,26, eram quatros pacientes, nesta sexta-feira zerou e não há até o fechamento dessa edição registros de novas internações por causa do Covid-19 na unidade hospitalar.

Ainda de acordo com o boletim municipal da saúde do Covid-19. Mostra também que Brasileia tem 92 casos em ánalise, 9.747 casos notificados suspeitos, 6.338 casos descartados, 3.112 curados e 44 óbitos deste o início da pandemia.

As autoridades de saúde e a Prefeitura de Brasileia pedem para população ficarem em estado de alerta contra o corona vírus e se vacinarem e não se descuidar dos cuidados sanitários como o uso de máscaras facial,  álcool em gel, e distanciamento social.

 

Comentários

Continue lendo

Flash

Deputado Antônio Pedro reúne-se com equipe do Deracre e recebe a garantia que construção da ponte do Sibéria começa em fevereiro.

Publicado

em

O deputado estadual Antônio Pedro (DEM) reuniu-se nesta sexta-feira, 28, com a equipe técnica de planejamento do Departamento de Estradas de Rodagem do Acre (Deracre). Na pauta, a construção da ponte ligando o bairro Sibéria e o Centro, no município de Xapuri.

De acordo com a equipe do Deracre, o contrato com a empresa responsável pela obra já foi assinado e até o mês de fevereiro o governo do Estado anuncia o início da construção da ponte.

“Todos são sabedores que há muito tempo eu venho pedindo por essa obra e, graças a Deus, o governador Gladson Cameli tem procurado atender todos os anseios da população. É uma vitória para o povo de Xapuri, pois trata-se de um sonho antigo dos moradores do bairro Sibéria. Fico feliz com essa notícia, especialmente, por tratar-se da minha primeira demanda na Assembleia Legislativa, ainda 2015”, disse o deputado.

E acrescentou: “em muitos momentos as pessoas me diziam que não ia se concretizar, que a ponte não ia sair e, hoje, celebramos mais uma etapa vencida. Não desisti da luta, avançamos e logo mais o projeto sairá do papel. Agradeço ao governador Gladson que não esqueceu da nossa cidade e do nosso povo”, finalizou.

Comentários

Continue lendo

Flash

MPAC e Segurança Pública deflagram Operação Tempestade

Publicado

em

Agência de Notícias do MPAC

Gaeco e Segurança Pública cumprem mais de 120 mandados no Acre — Foto: Asscom/MP-ACNa manhã desta sexta-feira, 28, o Ministério Público do Estado do Acre (MPAC), por intermédio do Grupo de Atuação Especial no Combate ao Crime Organizado (Gaeco), em parceria com a Polícia Militar e a Secretaria de Segurança Pública, deflagrou a Operação Tempestade, visando dar cumprimento a 126 mandados expedidos pela Vara de Delitos de Organização de Criminosa.

Essa é uma das maiores operações do Gaeco nos últimos anos, e a sua origem se deu a partir da análise de documentos apreendidos em operação anterior, quando foram identificadas lideranças da organização criminosa “Comando Vermelho” com alto grau hierárquico, responsáveis pelos núcleos de cadastramento, contabilidade, e pagamento de “biqueiras” (pontos de venda de drogas).

Estão sendo cumpridos 81 mandados de prisões preventivas e 45 mandados de busca e apreensão em Rio Branco, bem como nos municípios de Sena Madureira, Porto Acre, Brasiléia, e Cruzeiro do Sul. Também há mandados a serem cumpridos nos presídios Francisco de Oliveira Conde, na capital, Moacir Prado, em Tarauacá, e no Complexo Anísio Jobim, em Manaus (AM).

Ao todo, mais de 150 policiais militares foram empregados na realização da Operação Tempestade, incluindo o apoio da Secretaria de Justiça e Segurança Pública, com emprego do Grupo Especial de Fronteira (Gefron) e do Centro Integrado de Operações Aéreas (Ciopaer), além de promotores de Justiça do Gaeco e servidores do MPAC.

Mais de 150 policiais estão empenhados na operação nesta sexta-feira (28) — Foto: Asscom/MP-AC

Operação Tempestade

O nome da Operação foi escolhido devido à magnitude da área de cumprimento dos mandados, incluindo diversos municípios do Acre, com extensão de Rio Branco a Cruzeiro do Sul, além do que, o período da deflagração corresponde àquele propenso para maior possibilidade de chuvas fortes no estado.

 

Comentários

Continue lendo

Em alta