Familiares do idoso aposentado Alcir Moraes de Holanda, de 73 anos, conseguiram localizá-lo após mais de 15 anos sem saber notícia alguma sobre seu paradeiro. Através da publicação de uma matéria veiculada no início desta semana, finalmente Seu Alcir, mais conhecido como “Acreano” onde reside em Manaus, no Amazonas, irá reencontrar a família.

Seu sobrinho, Carlos Morais, que mora em Rio Branco, tomou conhecimento da busca do tio pela família depois que viu a matéria compartilhada na rede social de um amigo. “Um amigo meu compartilhou a notícia. Vi a foto e logo reconheci que era ele, o meu tio. Minhas tinham não reconheceram ele na hora porque já faz mais de 40 anos elas não o veem”.

LEIA MAIS: Acreano de 73 anos está hospitalizado em Manaus e procura família no Acre

Desde que foi morar em Manaus, o idoso acreano havia perdido o contato com sua família, que reside na Capital do Acre. Há oito meses ele está internado no hospital Francisca Mendes, em Manaus, onde foi submetido a uma cirurgia no coração. “Lembrei da fisionomia dele porque ele veio de passagem aqui em Rio Branco há uns 10 anos e não esqueci. Logo entrei em contato com o número que estava disponível na matéria, de uma conhecida do meu tio, lá em Manaus”, disse o sobrinho.

Ajuda para viajar

Agora, a família do acreano, que também é humilde, está arrecadando recursos financeiros para ir até Manaus e ver de perto a situação de Seu Alcir. “Estamos reunindo toda a família para tentar arrecadar dinheiro e conseguir levar alguns de nós até ele”.

O idoso está morando no hospital há vários meses, por isso a família está pensando numa forma de ajuda-lo. “Vamos tentar conseguir o dinheiro suficiente para as passagens e, se Deus quiser, vai dar tudo certo”, destacou Carlos.

Entenda o caso

Seu Alcir foi para Manaus solteiro, lá conheceu sua esposa e durante todo esse tempo vive acompanhado apenas da mulher e de duas filhas. Nem ele, nem a esposa possuem telefone celular, por isso, Luciana Vidal, amiga do casal, que também reside em Manaus, decidiu procurar o ac24horas na tentativa de encontrar os familiares de ‘Seu Alcir’ no Acre.

Luciana informou que o acreano está numa situação difícil. “Ele não tem nenhum familiar aqui, eu e meus pais somos os únicos parceiros dele em Manaus”.

A mulher explicou que entrou em contato com a assistência social de Rio Branco, com representantes da secretaria de Direitos Humanos no Estado e, mesmo assim, não recebeu nenhuma ajuda do poder público para localizar a família do aposentado.

Comentários