Conecte-se conosco

Geral

Incor já planeja teste de vacina contra Covid-19 por spray nasal

Publicado

em

Inédita, a vacina administrada por spray nasal do Instituto do Coração (Incor) pretende ser opção de dose de reforço

Do R7

Inédita, a vacina contra Covid-19 administrada por spray nasal do Instituto do Coração (Incor) pretende ser opção de dose de reforço. Após bons resultados com camundongos, é hora da testagem em humanos. A execução das duas primeiras fases de estudos clínicos depende da aprovação dos documentos submetidos à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) na quinta.

Coordenador da pesquisa, Jorge Elias Kalil Filho acredita que os testes devem começar em janeiro do próximo ano, apenas com pacientes já imunizados.

Leia também

Em um cenário de avanço da vacinação, Kalil avalia que o imunizante intranasal será “um sucesso”, pois, caso se mostre eficaz ao final das fases clínicas, a previsão é de que ataque a transmissão do coronavírus.

IFA poderia ser produzido no Brasil

“O grande problema das vacinas atuais é que impedem a doença grave, mas o paciente ainda pode ser infectado e transmitir. Queremos evitar a infecção do nariz, ‘pegamos o comecinho'”, explica o chefe do Laboratório de Imunologia Clínica e Alergia do Hospital das Clínicas da Universidade de São Paulo (USP) e professor da Faculdade de Medicina da USP.

Outra vantagem do imunizante é que, conforme Kalil, com algumas adaptações da indústria nacional será possível produzir o Insumo Farmacêutico Ativo (IFA) do imunizante no Brasil.

Com os imunizantes aprovados e ministrados até agora, o País depende da importação do IFA, o que chegou a atrasar a chegada e produção de vacinas. “A resposta dos animais foi fantástica”, conta Kalil sobre as fases pré-clínicas do estudo. A experimentação em camundongos, conforme o pesquisador, resultou em altos níveis de anticorpos de memória (IgG) e daqueles encontrados nas mucosas (IgA), como também boa resposta celular protetora.

O imunizante desenvolvido pelo Incor está ligado também a outros setores da USP, ao Instituto de Ciências Biomédicas (ICB) e à Faculdade de Ciências Farmacêuticas; bem como conta com a parceria da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) e da Fiocruz.

Quais são os próximos passos?

As primeiras fases de estudo clínico contarão com 280 participantes, todos já imunizados com a vacina da AstraZeneca. Serão sete grupos analisados: um deles recebe o placebo e outros diferentes doses do imunizante, 30, 60 ou 120 microgramas. Com duração de três meses, as fases 1 e 2 devem ser encerradas no primeiro semestre.

Comentários

Geral

Gladson confirma que Lovisaro deve ser o novo Procurador-Geral de Justiça do MPAC

Publicado

em

O governador Gladson Cameli confirmou na tarde deste domingo, 28, que deverá escolher o procurador de justiça Danilo Lovisaro como novo procurador-geral de justiça do Ministério Público pelos próximos dois anos. A oficialização deve ocorrer ainda esta semana. Na última sexta-feira, 26, Lovisaro foi o mais votado entre os membros do MP do Acre na lista tríplice, com 48 votos, seguidos pelo promotor Rodrigo Curti , 41, e Cosmo Lima Souza, com 31, votos.

Cameli afirmou que usou o critério do mais votado para escolher o novo PGJ, assim como fez da última vez quando escolheu Katia Rejane para o cargo.

“Eu estou seguindo essa diretriz, respeitando a democracia e fortalecendo a instituição Ministério Público que tem sido uma parceira. Eu sei que a atual PGJ apoiava o Rodrigo Curti, mas não devo me desviar desse critério, respeitando a maioria. Eu respeito todos os candidatos, mas a decisão é essa, democrática, e a maioria sempre vence”, disse.

O governador afirmou que se reuniu com Lovisaro neste domingo e comunicou a sua decisão. Ele afirmou que a Procuradora-Geral de Justiça, Katia Rejane, também foi avisada de sua decisão.

Comentários

Continue lendo

Geral

Garimpo ilegal: PF queima mais de 30 balsas, 69 dragas e apreende ouro no Rio Madeira

Publicado

em

O MPF recomendou durante a semana ‘repressão emergencial” e desarticulação do garimpo ilegal de ouro no rio Madeira e afluente, na cidade de Autazes

Polícia Federal (PF), com apoio das Forças Armadas, destruiu 69 dragas, mais de 30 balsas, prendeu um garimpeiro e apreendeu ouro em operação contra o garimpo ilegal, neste sábado (27), no Rio Madeira, na Amazônia.

Duas lanchas rápidas da PF saíram na frente do comboio para evitar uma eventual debandada dos garimpeiros.

MPF

O Ministério Público Federal (MPF) recomendou nesta quarta-feira (24) “repressão emergencial” e desarticulação do garimpo ilegal de ouro no rio Madeira e afluente, na cidade de Autazes.

A recomendação do MPF pedia que órgãos e autarquias federais e estaduais atuassem de forma integrada para desmobilizar o garimpo ilegal. Foi estipulado um prazo de 30 dias para tomadas de medidas.

Dessa maneira, o MPF cobrou providências do Exército, por meio do Comando Militar da Amazônia; da Superintendência da Polícia Federal no Amazonas; da Agência Fluvial de Itacoatiara, unidade da Marinha encarregada do rio Madeira; do Instituto de Proteção Ambiental do Amazonas (Ipaam), da presidência do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente (Ibama) e da superintendência da Agência Nacional da Mineração (ANM) no Amazonas.

Revista Fórum

Comentários

Continue lendo

Geral

MPAC realiza eleição da lista tríplice para escolha de procurador-geral

Publicado

em

O Ministério Público do Estado do Acre (MPAC) realiza, nesta sexta-feira (26), a eleição para a formação da lista tríplice de candidatos a procurador-geral de Justiça. Quatro candidatos concorrem ao cargo para conduzir a instituição, no biênio 2022-2024.

Oitenta membros, entre promotores e procuradores de Justiça, estão aptos a participar da votação, que se dará de forma presencial, em sistema de cédulas de papel, na Sala de Sessões do Edifício-Sede do MP acreano, no horário das 8 às 17 horas.

Foi aberta ainda a possibilidade, para aqueles que atuam em promotorias do interior ou se encontram fora do estado, de enviar o voto por via postal ou entregar à Comissão Eleitoral de forma antecipada. Cada membro pode votar em até três candidatos.

Vão compor a lista tríplice os três mais votados, a qual será encaminhada ao governador do estado, que, de acordo com a Lei Complementar nº 291/2014, tem até 15 dias, após ter recebido a lista oficialmente, para nomear o novo chefe do MPAC.

Os procuradores Carlos Maia, Cosmo Lima, Danilo Lovisaro e o promotor Rodrigo Curti disputam a sucessão da atual procuradora-geral de Justiça, Kátia Rejane de Araújo Rodrigues, que conclui seu o mandato no início do próximo ano.

Coordenada pela procuradora de Justiça Gilcely Evangelista, a Comissão Eleitoral vai apurar os votos tão logo se encerre a votação e anunciará, ainda na sexta-feira, o resultado.

Comentários

Continue lendo

Em alta