Corpo de Luis Gustavo Jaminawa foi localizado cerca de oito horas depois - Fotos/Captura
Corpo de Luis Gustavo Jaminawa foi localizado cerca de oito horas depois – Fotos/Captura

Alexandre Lima, de Brasiléia/Acre

Uma tragédia ocorreu no bairro 28 de Maio, na periferia de Brasiléia, cidade localizada na fronteira do Acre, na divisa com a Bolívia. Um índio, identificado pelo nome Luiz Gustavo Jaminawa, de 12 anos, foi encontrado morto dentro de um buraco numa praia que estava se formando no rio Acre, somente com os pés de fora.

Segundo foi levantado no local, o índio teria saído de casa por volta das 10h40 da manhã desta segunda-feira, dia 13, na companhia de mais duas crianças para tomar banho no rio e na chuva.

90

Uma das brincadeiras feitas pelos meninos índios, seria de cavar buracos até onde der e ficar somente com os pés de fora. Se acredita que as paredes não tenham suportado e caiu por cima do menor.

Sem ter como sair, Luis morreu asfixiado ficando somente com os pés de fora e seu corpo foi localizado por voltas das 18 horas, quando o dia estava escurecendo. As autoridades foram alertadas sobre o fato se deslocando até o local da tragédia na companhia dos peritos criminais.

O corpo do adolescente foi resgatado e conduzido ao IML na capital, onde seria realizado o exame cadavérico. O caso pode ser considerado como fatalidade, mas ainda será investigado pelas autoridades da fronteira.

Veja vídeo-reportagem Marcus José e Marquinho Filho abaixo.

77

 

Comentários