Conecte-se conosco

Geral

Inflação muda comportamento dos brasileiros, mostra pesquisa

Publicado

em

Uma em cada quatro pessoas não paga todas as contas no mês

Por Wellton Máximo

Com o orçamento apertado, um em cada quatro habitantes no país não consegue pagar todas as contas no fim do mês. A constatação é de pesquisa da Confederação Nacional da Indústria (CNI), em parceria com o Instituto FSB Pesquisa, que aponta redução nos gastos com lazer, roupas e viagens.

De acordo com a pesquisa, sair do vermelho está cada vez mais difícil. Isso porque apenas 29% dos brasileiros poupam, enquanto 68% não conseguem guardar dinheiro. Apesar disso, 56% dos entrevistados acreditam que a situação econômica pessoal estará um pouco ou muito melhor até dezembro.

O levantamento também mostrou que 64% dos brasileiros cortaram gastos desde o início do ano e 20% pegaram algum empréstimo ou contraíram dívidas nos últimos 12 meses. Em relação a situações específicas, 34% dos entrevistados atrasaram contas de luz ou água, 19% deixaram de pagar o plano de saúde e 16% tiveram de vender algum bem para quitar dívidas.

Outros hábitos foram afetados pela inflação. Segundo a pesquisa, 45% dos brasileiros pararam de comer fora de casa, 43% diminuíram gastos com transporte público e 40% deixaram de comprar alguns alimentos.

Entre os que reduziram o consumo, 61% acreditam na melhora das finanças pessoais nos próximos meses. O otimismo, no entanto, não se refletirá em consumo maior. Apenas 14% da população pretendem aumentar os gastos até o fim do ano.

Pechincha

Entre os itens que mais pesaram no bolso dos entrevistados nos últimos seis meses, o gás de cozinha lidera, com 68% de citações. Em seguida, vêm arroz e feijão (64%), conta de luz (62%), carne vermelha (61%) e frutas, verduras e legumes (59%). Os combustíveis aparecem em sexto lugar, com 57%. No caso dos alimentos, a percepção de alta nos preços de itens como arroz, feijão e carne vermelha aumentou mais de 10 pontos percentuais em relação à pesquisa anterior, em abril.

Com a alta dos preços, a população está recorrendo a um hábito antigo: pechinchar. Segundo a pesquisa, 68% dos entrevistados admitiram ter tentado negociar um preço menor antes de fazer alguma compra neste ano. Um total de 51% parcelou a compra no cartão de crédito, e 31% admitiram “comprar fiado”. Os juros altos estão tornando o crédito menos atrativo. Menos de 15% dos brasileiros recorreram ao cheque especial, crédito consignado ou empréstimos com outras pessoas.

De acordo com o presidente da CNI, Robson Andrade, os rescaldos da pandemia de covid-19 e a guerra na Ucrânia comprometeram a recuperação econômica do país. A aceleração da inflação levou à alta dos juros, o que tem desestimulado o consumo e os investimentos. Em contrapartida, afirma Andrade, o desemprego está caindo, e o rendimento médio da população está se recuperando gradualmente, o que dá um alento para os próximos meses.

O levantamento, encomendado pela CNI ao Instituto FSB Pesquisa, é o segundo realizado no ano com foco na situação econômica e nos hábitos de consumo. Foram entrevistados presencialmente 2.008 cidadãos, em todas as unidades da Federação, de 23 a 26 de julho.

Edição: Graça Adjuto

Comentários

Geral

Governo do Estado anuncia programação da Semana do Servidor

Publicado

em

No dia 28 de outubro é comemorado o Dia do Servidor Público, e em homenagem a todos os servidores do Estado, o governo do Acre preparou uma série de atividades.

Este ano a Semana do Servidor será realizada nos dias 17 e 23 de outubro em Cruzeiro do Sul, e de 24 a 28 de outubro em Rio Branco, com uma programação variada de entretenimento e lazer.  As inscrições para participação das palestras e corridas que fazem parte da programação serão divulgadas no decorrer da semana.

A programação em Cruzeiro do Sul, dia 17, começa com uma palestra do renomado conferencista Roberto Shinyashiki, no Teatro dos Náuas. A expectativa é que cerca de 400 pessoas participem. O evento será transmitido para todo o estado pelo canal Notícias do Acre no YouTube. No domingo, 23, será realizada a 1ª edição da Corrida do Servidor em Cruzeiro do Sul, com público estimado de 300 participantes, organizada pela Secretaria de Estado de Planejamento e Gestão (Seplag).

A abertura da programação em Cruzeiro do Sul, dia 17, começa com palestra do renomado conferencista Roberto Shinyashiki, no Teatro dos Náuas. Foto: cedida

A partir do dia 24, a programação se desenvolve na capital acreana, iniciando-se com um culto ecumênico, onde a fé e a religiosidade brindam a semana de comemoração. Realização do governo do Acre, em parceria com a Seplag, o culto será realizado no auditório da Biblioteca Pública, no Centro.

A programação continua no dia 25 com Rossandro Klinjey, palestrante, escritor e psicólogo. Fenômeno nas redes sociais, seus vídeos já alcançaram a marca de mais de cem milhões de visualizações. O encontro será no Teatro Universitário da Ufac.

Dia 27, quinta-feira, será realizada a live Show do Servidor, com participação dos servidores e bandas locais. Realizado pela Seplag e Fundação Elias Mansour (FEM), o Cine Teatro Recreio será o palco da atração. É estimada a participação de 140 pessoas, além de ser transmitida ao vivo pelo canal Notícias do Acre no Youtube.

A programação continua no dia 25 com Rossandro Klinjey, palestrante, escritor e psicólogo. Foto: cedida

E para encerrar a programação da Semana do Servidor, planejada com carinho pela gestão, a IX Edição da Corrida do Servidor será no dia 28 de outubro e terá como ponto de partida o Palácio Rio Branco. Serão disponibilizadas 450 vagas, e os interessados poderão se inscrever pelo endereço que será divulgado nas próximas semanas.

A Semana do Servidor é uma realização do governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado de Planejamento e Gestão do Acre (Seplag) e Fundação de Cultura Elias Mansour (FEM).

Confira a programação completa no site: www.seplag.ac.gov.br, nas redes sociais da Seplag e no site da Agência de Notícias do Acre e Seplag.

Comentários

Continue lendo

Geral

Procon completa calendário de fiscalização nos 22 municípios do estado

Publicado

em

O Procon Acre esteve presente em todos os municípios do estado. Foto: cedida

O trabalho foi desenvolvido pela equipe de fiscalização do Procon em parceria com o Instituto de Pesos e Medidas do Acre (Ipem). Com objetivo de averiguar o cumprimento do decreto federal 11.121, de redução de tributos incidentes em relação aos preços dos combustíveis, a ação ocorreu atendendo à requisição do Ministério Público de Mâncio Lima, que solicitou a fiscalização nos municípios da região de todo o Vale do Juruá.

Já nos estabelecimentos comerciais, a fiscalização foi direcionada a constatar se estão de acordo com os ditames legais, como a precificação, a presença do Código de Defesa do Consumidor (CDC), as formas de pagamentos visíveis aos consumidores e se os produtos comercializados possuem a certificação de segurança do Inmetro.

A diretora técnica do Procon, Alana Albuquerque, afirma que a meta do órgão tem sido estar presente em todos os municípios de forma igualitária, assegurando que tanto os consumidores da capital quanto os mais afastados sejam resguardados. “Com a presente ação nos municípios isolados, completamos o calendário de visitação aos 22 municípios, como ocorreu no ano passado”, disse.

Rota da Qualidade

O Rota da Qualidade é um programa governamental idealizado pelo Ipem e  Procon/AC, com o objetivo de integrar e trazer aprimoramento, maior qualidade e eficiência na gestão de produtos e serviços.

Comentários

Continue lendo

Geral

Rio Branco tem 152,9 mil inadimplentes que tem R$ 763 milhões em dívidas

Publicado

em

A capital do Acre, Rio Branco, abriga hoje 152.956 moradores inadimplentes, cuja soma das dívidas chega a R$ 763.299.988,94, segundo a Serasa, empresa especializada na recuperação de crédito. Esses inadimplentes estão com 844.380 contas atrasadas, e cada um deve R$ 4.990,32, em média. Em nível estadual, 51% das dívidas tem homens como titulares mas as mulheres são as que mais procuram as empresas para negociar a conta.

Os dados de agosto, os mais atuais, mostram que Entre as dívidas mais negociadas os destaques foram as contas de Telecom (41%), seguido pelas Securitizadoras (24%) e Bancos (15%). As dívidas com maior representatividade entre os inadimplentes seguem com o segmento de Bancos e Cartões (28,8%), seguido de Utilities, contas básicas como água, gás e luz (22,1%), e Financeiras (13,8%).

Há um esforço da Serasa para reduzir a inadimplência no Estado e no País. Em agosto, o Serasa Limpa Nome, maior plataforma de renegociação de dívidas do país, se uniu a mais de 50 empresas para oferecer de forma inédita ofertas com parcelamento sem juros. A Ação de Parcelamento colaborou para que mais de 1,8 milhão de pessoas negociassem 2,8 milhões de dívidas com descontos que somaram R$ 4,8 bilhões. Agosto só não teve o maior número de negociações do ano porque em março a Serasa promoveu um Feirão Limpa Nome Emergencial.

Comentários

Continue lendo

Em alta