Com o fardamento apropriado e todo material adequado entregue aos integrantes do Grupamento Especializado em Fronteira, na manhã desta sexta-feira, 4, a tropa selecionada para atuar no combate ao crime organizado nas fronteiras se apresentou ao secretário de Justiça e Segurança Pública do Acre, Paulo Cézar Santos, para receber boas-vindas do chefe da pasta a mais uma das inúmeras ações da segurança pública.

Devidamente fardados, a equipe do Gefron recebeu boas-vindas do secretário de Justiça e Segurança Pública, Paulo Cézar Santos. Foto: Ascom/Sejusp

“Com a ajuda dos governos federal e estadual nós, da Segurança Pública, não iremos medir esforços para dar todo o amparo logístico aos 32 combatentes para que possam cumprir com êxito as missões que serão confiadas a eles”, disse o secretário.

Desde o início de setembro o Gefron já atua nas áreas de fronteiras do estado. De acordo com um dos coordenadores do Grupamento, delegado Rêmulo Diniz, a tropa de 32 militares é dividida em três grupos.

“Enquanto um grupo está em missão o outro está em treinamento e assim sucessivamente. Já que é um grupamento especial, os treinamentos serão permanentes, e com isso vamos dar continuidade nas atividades de forma mais atuante mantendo contato com a inteligência da Polícia Federal e Exército, já que é uma  cooperação entre a União e o Estado”.

A tropa recebeu material como mochila, saco de dormir, fardamento completo, coldre (suporte para carregar armas) e coturno. Foto: Ascom/Sejusp

Atividades como levantamento de toda a área de fronteira e de inteligência em todo o estado, cumprimentos de mandados, operações policiais entre ações já estão sendo realizadas pelo Gefron. Na última terça-feira, 1º, a tropa recebeu material como mochila, saco de dormir, fardamento completo, coldre (suporte para carregar armas), coturno, além das cinco viaturas novas, modelo camionete,  armamento e munição à disposição do grupo.

Gefron

 O Grupamento Especializado em Fronteira (Gefron) tem como finalidade o combate e policiamento na área de fronteira de forma diferenciada, no que diz respeito ao enfrentamento das ações de organizações criminosas que lidam com o tráfico de drogas e armas, além da capacidade de enfrentamento com armas pesadas e treinamento de guerrilha e terrorismo.

Comentários