Jonathan Matheus, de Xapuri (ContilNet)

O dia 12 de junho, para muitos foi um dia alegria, euforia e bebedeira, por conta da estreia da seleção brasileira na Copa do Mundo.

Mas, para os moradores de Xapuri foi um dia de tristeza, desespero e muito sofrimento por causa da morte do jovem Rênis, surdo e mudo de aproximadamente 21 anos, que desapareceu por volta das 10 horas da manhã desta quinta-feira (12), depois de uma tentativa de atravessar o rio Acre a nado.

SAM_3716
Segundo o Corpo de Bombeiros do Alto Acre, acionado na tentativa de encontrar a vítima, a tragédia aconteceu no encontro dos rios Acre e Xapuri, próximo ao porto da Catraia/Foto: Jonanthan Matheus

Segundo o Corpo de Bombeiros do Alto Acre, acionado na tentativa de encontrar a vítima, a tragédia aconteceu no encontro dos rios Acre e Xapuri, próximo ao porto da Catraia.

A tragédia chocou os moradores dos arredores, amigos e parentes de Rênis.

O caso

Rênis e mais três amigos jogavam bola na praia, próximo ao local do ocorrido. Após o término da pelada, eles foram para suas casas. Rênis, acompanhado de outro amigo, decidiu atravessar o rio a nado, mas eles não esperavam que a vítima teria um ataque de câimbras.

O incidente fez com que o jovem, desesperado, já no meio do rio, agarrasse o amigo na tentativa de se salvar e, para não morrerem os dois afogados, este amigo conseguiu, num ato de heroísmo, tirar a blusa e fazer uma espécie de corda, com a qual segurou Rênis.

Infelizmente, a ação não deu resultado: a força das águas fez com que o corpo de Rênis fosse levado pela correnteza e permanecesse desaparecido até a manhã de sexta-feira (13), às 9:30 horas, quando foi encontrado pelo Corpo de Bombeiros do Alto Acre, já sem vida e preso aos paus, na beira do rio.

Prisão

Foi preso, ainda na manhã de quinta-feira, um catraieiro acusado de omissão de socorro.

Moradores e o próprio rapaz que acompanhava Rênis na travessia confirmaram que acusado poderia, sem muito esforço, ter salvo o jovem, que logo depois, foi levado pelas águas.

Comentários