Conecte-se conosco

Acre

Jovem em moto perde a vida ao colidir com cavalo, perto da Vila Incra

Publicado

em

Um cavalo atravessou a pista não dando tempo para o motociclista desviar.

Um cavalo atravessou a pista não dando tempo para o motociclista desviar.

Nílson Nery da Silva, 30 anos, que pilotava a moto Bros de placa MZV 3957, morreu na hora.

Da Redação, com  ContilNet

Um jovem motoqueiro perdeu a vida na madrugada deste sábado (22) após colidir com um cavalo nas proximidades da Vila Incra, precisamente no km 3 da rua que dá acesso a esta vila.

Nílson Nery da Silva, 30 anos, que pilotava a moto Bros de placa MZV 3957, morreu na hora.

Foto: Contilnet

Foto: Contilnet

Sua acompanhante, Paula Silva de Andrade, 20 anos, teve várias escoriações e depois de ser socorrida pelo Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência), foi levada para o Pronto Socorro de Rio Branco.

Segundo foi apurado, ela havia saído para buscar algo na Vila Incra após uma amiga que vive na Vila do V ter feito o pedido.

Os dois foram surpreendidos com um cavalo que estava passando naquele momento pela via e Nílson não conseguiu evitar a batida frontal que provocou sua morte.

O animal também foi vitimado; após a batida, ficou com o abdômen dilacerado e os órgãos expostos, vindo a falecer pouco depois.

A Polícia Militar esteve no local e o isolou, com sinalização, para evitar novo acidente.

Comentários

Acre

MPAC volta a recomendar o uso de máscaras de proteção em suas unidades

Publicado

em

Foto/ilustrativa net

Considerando o aumento de casos de Covid-19 e de síndromes gripais no estado, o uso de máscaras de proteção individual nas unidades do Ministério Público do Estado do Acre (MPAC) é recomendado a partir desta quarta-feira, 29.

A orientação está prevista no Ato nº 055/2022, assinado pelo procurador-geral de Justiça Danilo Lovisaro do Nascimento, publicado no Diário Eletrônico do MPAC, e é dirigida a membros, servidores, estagiários e colaboradores.

Segundo o procurador-geral, a medida é necessária, tendo em vista os relatos de contaminação por coronavírus e síndromes gripais. “É fundamental ampliar e aperfeiçoar as medidas voltadas para redução significativa do potencial do contágio, estabelecendo-se procedimentos de prevenção para evitar a propagação da doença”, explica.

Com a orientação, o MPAC busca, além de proteger a saúde de membros, servidores e da população, garantir a manutenção da prestação dos serviços à sociedade, já que pessoas acometidas por Covid-19 devem, obrigatoriamente, se afastar de suas funções para cumprir um período de isolamento social. “É obrigação do Ministério Público garantir um ambiente de trabalho e de atendimento seguro e com reduzido risco de disseminação da doença”, acrescenta.

Kelly Souza- Agência de Notícias do MPAC

Comentários

Continue lendo

Acre

Novo plano safra 2022/2023 do Basa vai destinar r$ 9 bi para a Amazônia Legal

Publicado

em

O montante de R$ 9 bilhões é quanto o Banco da Amazônia (Basa) vai disponibilizar para o setor agropecuário amazônico, por meio do Plano Safra 2022/2023, que vai vigorar entre 1° de julho de 2022 e 30 de junho de 2023. O lançamento do novo Plano ocorrerá no dia 1º de julho, às 9 horas, no auditório Lamartine Nogueira, 15º andar, com transmissão ao vivo pelo canal do Youtube da Instituição.

No último plano Safra (21/22), o Basa aplicou R$ 9,68 Bi no agronegócio regional, valor 33,7% maior do que a safra anterior (20/21) onde foram aplicados R$ 7,24 Bi. De acordo com o gerente de Pessoas Físicas do Basa, Luiz Lourenço de Souza Neto, este desempenho foi muito acima da meta estabelecida. “Foram quase 2,7 bilhões acima da nossa meta, o que reforça a atuação do Banco para o fortalecimento do segmento na economia brasileira”, informou Luiz.

Para anunciar os recursos disponíveis para o Plano Safra 2022/2023 a serem aplicados na região, com as melhores taxas do mercado e condições de financiamento para impulsionar mais ainda o setor do agronegócio, o Banco vai realizar um evento híbrido (presencial e on-line) com a presença de Diretoria Executiva, do Governo do Estado do Pará, além de Instituições relacionadas ao Agronegócio, como o Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), Federações, Associações, Assistências Técnicas, Sindicatos Rurais, dentre outros parceiros da Instituição.

Safra anterior

No que se refere ao Plano Safra 2021/2022, o Basa aplicou R$ 9,68 bilhões. Deste total, R$ 5,34 bilhões foram aplicados em pecuária e R$ 4,34 bilhões na agricultura. “Tivemos uma evolução de 33,7% em comparação ao ano safra anterior”, comentou o gerente executivo Luiz Lourenço. Nas últimas cinco safras, o Banco aplicou R$ 28 bilhões no agronegócio regional.

Agricultura Familiar

Dos R$ 9 bilhões destinados para movimentar a economia regional de toda a Amazônia Legal neste novo Plano Safra, R$ 5 bi serão destinados para a agricultura familiar, mini e pequenos produtores.

O Banco planeja a cada safra aumentar as aplicações. Por isso, vem facilitando o acesso por meio de linhas de investimentos do Pronaf, através do Basa Digital. “Como principais desafios para conseguir alcançar esses resultados no plano safra do Banco da Amazônia, destacamos o Basa Digital, que já contempla mais de 13 mil e 300 operações. Só nesse último plano safra, a gente contratou mais de R$ 179,8 milhões de crédito, em custeio agrícola, custeio pecuário e no PRONAF B”.

Na última safra, somente para o Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf), o Banco destinou mais de R$ 704 milhões, o que demonstra a atuação do Basa no crescimento da agricultura familiar na Amazônia. “A gente trabalha com muita dedicação pra desenvolver ferramentas novas, facilidades de acesso ao crédito, revisão de políticas, que permitam que o pequeno produtor possa ser atendido de maneira mais rápida, prática e objetiva e que o crédito consiga chegar nas mãos desse pequeno produtor rural principalmente”, comentou Luiz Lourenço.

Comentários

Continue lendo

Acre

Polícia Civil deflagra operação visando o combate ao tráfico de drogas em Rio Branco, Cruzeiro do Sul e Marechal Thaumaturgo

Publicado

em

Ascom/Policia Civil do Acre

A Polícia Civil, através da Delegacia de Repressão ao Narcotráfico – DNARC, deflagrou nesta madrugada operação visando desarticular uma organização criminosa dedicada ao tráfico de drogas, com o cumprimento de 40 ordens judiciais.

A operação visava o cumprimento de 18 ordens de prisão, 16 mandados de busca e apreensão, bem como o sequestro de 6 veículos, a serem cumpridos nos municípios de Rio Branco, Cruzeiro do Sul e Marechal Thaumaturgo, com a participação de mais de 70 policiais.

O trabalho investigativo durou 12 meses. Neste período a Polícia Civil coletou diversos elementos de provas que comprovaram a existência de um grupo dedicado a pratica do tráfico de drogas, bem como possibilitou a individualização da conduta destas pessoas.

Durante a investigação foram apreendidos 2 kg de drogas, fato que comprovou a materialidade do crime investigado. Diante desta comprovação, representou-se pelas ordens judiciais de prisão e busca.

Na quinta-feira a Polícia Civil cumpriu as ordens judicias, prendendo 21 pessoas e apreendendo mais de cinquenta mil reais em espécie, uma arma de fogo, 2 kg de drogas, além de sequestrar 06 veículos.

O resultado exitoso da operação demonstra a eficiência da Polícia Civil e o serviço árduo de seus servidores, que trabalham diuturnamente na busca pela elucidação de crimes, visando a responsabilização de criminosos.

Comentários

Continue lendo

Em alta