Rocha - Sistema S (26)

A Frente Parlamentar em Defesa do Sistema S foi lançada, nesta quarta-feira (01), no restaurante Escola do Senac, localizado na Câmara dos Deputados. Composta por uma diretoria de 05 deputados federais, a Frente em Defesa do Sistema S conta com a participação das entidades do setor que representam Indústria, Comércio, Transporte, Turismo e Aprendizagem do Cooperativismo.
Segundo o deputado Major Rocha (PSDB-AC), que preside a frente, o colegiado vai trabalhar para que o governo não realize redução na arrecadação destinada ao Sistema S. “Esta Frente Parlamentar se configura, a partir de agora, em um canal direto entre o Sistema S e o parlamento brasileiro”.

A gerente geral da Organização das Cooperativas Brasileiras (OCB), Tânia Zanella, fez uma explanação sobre a Sescoop, que representa mais de sete mil cooperativas no país, com cerca de três milhões de cooperados e destacou a importância da Frente Parlamentar para o Sistema. “Nós entendemos que iniciativas como esta, além de trazer adesão e atenção dos parlamentares, pode trazer uma discussão mais clara e efetiva do papel do Sistema S para fazer a diferença neste tempo de crise que o país enfrenta”, salientou.

O SEST-SENAT foi apresentado aos integrantes da Frente Parlamentar, pela diretora-executiva nacional do SEST SENAT, Nicole Goulart. A entidade possui 149 unidades instaladas por todo país e atende mais de cem milhões de trabalhadores no Transporte, nas áreas de saúde, cultura, esporte e lazer. “Esta é uma oportunidade de estreitarmos o diálogo. Uma forma de o parlamento entender o funcionamento do Sistema S e conhecer sua realidade, para poder defender com propriedade”, observou Nicole.

Rocha, Adelaide, Valdemir, Francineudo e Francisco

O setor rural foi destacado nas palavras do Dr. Mansueto Lunardi, chefe de gabinete e secretário executivo Senar, que falou sobre o trabalho silencioso da instituição pelo trabalhador rural. “Em todos estes anos de existência, o Senar formou mais de três milhões de trabalhadores na área de assistência técnica. Trabalho desenvolvido com recursos provenientes do setor produtivo. Recursos estes que voltam para o setor através da formação profissional”.

Adelmir Araújo Santana, vice-presidente da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), parabenizou o deputado federal Major Rocha pela iniciativa de lançar a Frente Parlamentar e chamou a atenção para os serviços prestados pela instituição há mais de sete décadas. “Quem se aprofundar na análise do trabalho executado por entidades como Senac e Sesc compreende a sua importância para o País”.

“O Brasil não teria feito a revolução industrial na segunda metade do século passado se não fosse a iniciativa e a contribuição do Senai”, salientou o diretor de Educação e Tecnologia da Confederação Nacional da Indústria (CNI), Rafael Lucchesi. Ainda destacando a importância do Sistema S para o aprendizado profissional no país, Lucchesi destacou que o PRONATEC (Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego), criado em 2011 pelo Governo Federal, tem 85% de suas matrículas oferecidas por escolas do Sistema.

Participaram também da solenidade a empresária Adelaide de Fátima Gonçalves de Oliveira, vice-presidente da Federação das Indústrias do Estado do Acre (FIEAC) e Valdemir Alves do Nascimento, Diretor Secretário da FECOMERCIO AC, além do pré-candidato à prefeitura de Rio Branco, Francineudo Costa e o secretário-geral do PSDB em Rio Branco, Francisco Nazareno.
A Frente Parlamentar tem a seguinte composição: presidente, Major Rocha (PSDB-AC); 1º vice-presidente, Rosângela Gomes (PRB-RJ); 2º vice-presidente, Evair de Melo (PV-ES); 3º vice-presidente Maria do Rosário (PT-RS); Hélio Leite (DEM-PA) e recebe o apoio de mais de 300 parlamentares.

Sistema S

É formado pelo conjunto de organizações das entidades corporativas voltadas para o treinamento profissional, assistência social, consultoria, pesquisa e assistência técnica, que além de terem seu nome iniciado com a letra S, têm raízes comuns e características organizacionais similares. Fazem parte do sistema S: Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai); Serviço Social do Comércio (Sesc); Serviço Social da Indústria (Sesi); e Serviço Nacional de Aprendizagem do Comércio (Senac). Existem ainda os seguintes: Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar); Serviço Nacional de Aprendizagem do Cooperativismo (Sescoop); Serviço Social de Transporte (Sest) e Sebrae (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas).

Assessoria

Comentários