Conecte-se conosco

Brasil

Lira diz que explicações da Petrobras foram insatisfatórias

Publicado

em

Em alta / Desde que Luna assumiu a companhia em abril, a gasolina na refinaria acumula uma alta de 5,5%.

O presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), disse ontem que as explicações sobre os preços dos combustíveis dadas pelo presidente da Petrobras, Joaquim Silva e Luna, no plenário da Casa nesta semana, não foram satisfatórias, e defendeu que a estatal dê mais informações sobre o tema.

Em transmissão ao vivo realizada pela Necton Investimentos, Lira disse que não defende um tabelamento de preços, mas sim que a Petrobras divida com a população brasileira um pouco da riqueza que obtém.

“Precisamos saber onde está o problema dos preços dos combustíveis”, disse Lira, acrescentando que “há quem diga” que a Petrobras repasse muito rapidamente a alta nos preços do petróleo no mercado internacional aos valores dos combustíveis que cobra no Brasil. Uma fala neste sentido foi feita recentemente pelo presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto.

Em audiência na Câmara na terça-feira, o presidente da Petrobras afirmou que, em momento de alta nos preços dos combustíveis e de crise energética, o Brasil pode contar com a estatal, e afirmou que o país ganha quando a empresa paga dividendos e tributos.

Em agosto, a Petrobras informou que seu Conselho de Administração aprovou os pagamentos de dividendos a acionistas, cuja parcela destinada à União somará ao todo 15,4 bilhões de reais em 2021.

Desde que a administração Luna assumiu a companhia em 19 de abril, após o presidente Jair Bolsonaro indicá-lo para o lugar de Roberto Castello Branco, a gasolina na refinaria da estatal acumula uma alta de 5,5%, enquanto o diesel de 1,8%, conforme dados da empresa compilados pela Reuters.

Dividendos

Em agosto, a Petrobras informou que seu Conselho de Administração aprovou o pagamentos de dividendos a acionistas

Comentários

Brasil

Mega-Sena sorteia nesta quarta-feira prêmio estimado em R$ 16 milhões

Publicado

em

A aposta simples, com seis dezenas marcadas, custa R$ 4,50

A Mega-Sena sorteia nesta quarta-feira (19) um prêmio acumulado e estimado em R$ 16 milhões.

As seis dezenas do concurso 2.445 serão sorteadas, a partir das 20h (horário de Brasília), no Espaço Loterias Caixa, localizado no Terminal Rodoviário Tietê, na cidade de São Paulo.

As apostas podem ser feitas até as 19h (horário de Brasília), nas casas lotéricas credenciadas pela Caixa, em todo o país ou pela internet.

De acordo com a Caixa, caso apenas um apostador ganhe o prêmio da faixa principal e aplique o valor na poupança, receberá  R$ 96,5 mil de rendimento no primeiro mês.

A aposta simples, com seis dezenas marcadas, custa R$ 4,50.

Comentários

Continue lendo

Brasil

Caixa paga hoje Auxílio Brasil para cadastrados com NIS terminado em 2

Publicado

em

A Caixa Econômica Federal paga, nesta quarta-feira (19), a terceira parcela do Auxílio Brasil às famílias inscritas no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico), com o Número de Identificação Social (NIS) final 2.

A terceira parcela incluirá 3 milhões de famílias, aumentando para 17,5 milhões o total de famílias atendidas.

Cada uma delas receberá um repasse mínimo de R$ 400. De acordo com o Ministério da Cidadania, o investimento total para os pagamentos supera R$ 7,1 bilhões.

Confira o calendário:

Final do NIS Dia do pagamento
1 18 de janeiro
2 19 de janeiro
3 20 de janeiro
4 21 de janeiro
5 24 de janeiro
6 25 de janeiro
7 26 de janeiro
8 27 de janeiro
9 28 de janeiro
0 31 de janeiro

Auxílio Gás

O Auxílio Gás também paga hoje – retroativamente – às famílias cadastradas no CadÚnico, com o NIS terminado em 2, e segue o mesmo calendário regular de pagamentos do Auxílio Brasil.

Com duração prevista de cinco anos, o programa beneficiará 5,5 milhões de famílias até o fim de 2026 com o pagamento de 50% do preço médio do botijão de 13 quilos a cada dois meses. Atualmente, a parcela equivale a R$ 52.

Para este ano, o Auxílio Gás tem orçamento de R$ 1,9 bilhão. Só pode fazer parte do programa quem está incluído no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico) e tenha pelo menos um membro da família que receba o Benefício de Prestação Continuada (BPC). A lei que criou o programa definiu que a mulher responsável pela família terá preferência, assim como mulheres vítimas de violência doméstica.

Comentários

Continue lendo

Brasil

Saúde lança nova versão da caderneta de saúde para crianças

Publicado

em

Novo modelo será enviado aos estados e municipios até março

O Ministério da Saúde enviará até março a estados e municípios uma nova versão da caderneta de saúde. O documento é um instrumento de orientação para pais e responsáveis no processo de acompanhamento do desenvolvimento de suas crianças.

A nova versão traz um recurso para identificar crianças com possível Transtorno do Espectro Autista (TEA). O instrumento, chamado checklist M-CHART-R/F, é utilizado para acompanhar pessoas entre os 18 e os 30 meses de vida.

A avaliação pelo instrumento M-CHART-R/F deve ser conduzida em consultas de unidades de atendimento do Sistema Único de Saúde (SUS). A orientação é que ela seja feita na consulta de puericultura, aos 18 meses de vida. A análise é aplicada por profissionais de saúde que realizam a consulta, com respostas apresentadas pelos pais.

Outro item incluído na nova versão da caderneta foi um conjunto de orientações acerca de como detectar sinais de albinismo. Essa condição é um distúrbio genético marcado pela falta total ou parcial de melanina, o que impacta a cor dos indivíduos. A identificação do albinismo é importante pois a condição implica cuidados específicos.

Segundo o Ministério da Saúde, foram incluídas também sugestões de práticas entre pais e filhos, como o estímulo à leitura.

Toda pessoa tem direito a receber uma caderneta de saúde. Os familiares que quiserem adquirir uma para sua criança deve buscar as unidades básicas de saúde da sua cidade ou consultar as secretarias de saúde sobre como obter o documento.

Mas o Ministério esclarece que não há necessidade de substituir a antiga caderneta pela nova versão. A versão anterior pode atender as crianças até os nove anos de idade.

Comentários

Continue lendo

Em alta