Major Rocha pede que Aleac acompanhe situação de acreanos presos na Bolívia

O deputado Major Rocha (PSDB) relatou em pronunciamento nesta quarta-feira, 4, que recebeu ontem denúncia de familiares de presos acreanos na Bolívia dando conta de que eles estão sendo vítimas...

O deputado Major Rocha (PSDB) relatou em pronunciamento nesta quarta-feira, 4, que recebeu ontem denúncia de familiares de presos acreanos na Bolívia dando conta de que eles estão sendo vítimas de maus tratos, violência sexual e ameaças de morte. De acordo com o parlamentar, são 28 presos brasileiros, 14 do Acre, que estão em um presídio em Santa Cruz de La Sierra depois de serem transferidos da Vila Bush, em Cobija, em virtude de uma rebelião em que um brasileiro foi espancado até a morte em fevereiro passado.

Rocha disse que fala em nome dos familiares dos presos, pois mesmo sem nunca terem cometido crimes sofrem as incertezas e tristezas de quem tem um parente sob a guarda do presidente boliviano. “São famílias de baixa renda que não têm condições de visitar os parentes”, contou. Por esta razão, como membro da Comissão de Direitos Humanos da Aleac, Rocha sugeriu que a comissão se desloque até a Embaixada da Bolívia em Brasília ou a Santa Cruz de La Sierra para averiguar a situação dos presos acreanos.

“As famílias relataram que os presos não contam com nenhuma assistência da representação diplomática brasileira na Bolívia”, observou Rocha.

João Maurício
Agência Aleac

Comentários