Equipamentos para a realização de raio X odontológico, que há anos estavam abandonados no antigo Hospital Raimundo Chaar, serão instalados pelo governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado de Saúde (Saúde) no Hospital Regional Wildy Viana, no município de Brasileia.

Equipamentos foram encontrados abandonados/Foto: cedida

Os aparelhos, junto com outros equipamentos, estavam encaixotados. São materiais que foram enviados pelo Ministério da Saúde (MS) para fazer atendimentos aos pacientes. Trata-se de um raio X específico, de menor intensidade e que agora poderá ser utilizado pelo setor de Radiologia.

Os equipamentos servirão para que o Hospital de Brasileia possa construir e instalar o Centro Especializado de Odontologia (CEO). O diretor-geral da Unidade, Rodrigo Prada, está em Rio Branco tratando especificamente do projeto, que terá um custo aproximado de R$ 200 mil.

Equipamentos serão usados no Hospital de Brasileia/Foto: cedida

De acordo com o médico, na região do Alto Acre, há vários dentistas trabalhando e por haver uma demanda bastante reduzida, a implantação do CEO poderá resolver o problema. “Achamos que isso é um desperdício, por isso a ideia de implantar o centro odontológico”, explicou.

Uma vantagem a partir da instalação do CEO no Hospital de Brasileia é que no tocante aos odontólogos, há profissionais de todas as áreas. “Há profissionais em todas as áreas que se pensar que, neste momento, estão sendo subutilizados e a melhor maneira de aproveitar esses profissionais é a criação do centro”, disse.

O maior problema do Hospital, entretanto, é a falta de estrutura para comportar o CEO. “Como o hospital não foi feito pensando nessa estrutura, estamos pensando em fazer o remanejamento de uma área dentro do próprio hospital, provavelmente o banco de leite”, afirmou.

Para que um CEO possa ser implementado são necessárias pelo menos três cadeiras. “Como nesta sala só cabem duas, podemos instalar parte dele e o que faltar pode ficar em outra sala”, destacou.

Comentários