Ministra Ideli admite que há ‘roubalheira’ na saúde brasileira

Terra A ministra da Secretaria de Relações Institucionais, Ideli Salvatti, responsável pela a articulação política do governo admitiu nesta quinta-feira, durante o programa de rádio “Bom dia, ministro”, que existe “roubalheira” no sistema de saúde brasileiro. A ministra aproveitou a entrevista ainda para lamentar a...

0
Terra

A ministra da Secretaria de Relações Institucionais, Ideli Salvatti, responsável pela a articulação política do governo admitiu nesta quinta-feira, durante o programa de rádio “Bom dia, ministro”, que existe “roubalheira” no sistema de saúde brasileiro. A ministra aproveitou a entrevista ainda para lamentar a extinção da Contribuição Provisória sobre Movimentação ou Transmissão de Valores e de Créditos e Direitos de Natureza Financeira (CPMF), imposto que garantia R$ 40 bilhões para a saúde.

“Tem roubalheira no sistema de saúde brasileiro, tem desvio de recurso, tem aplicação não adequada e não eficiente dos recursos”, afirmou a ministra, ao responder uma pergunta de uma rádio de Campo Grande (MS), na qual o entrevistador comentou a existência de duas comissões parlamentares de inquérito (CPIs) locais para apurar suspeitas de corrupção.

Ao longo do programa, a ministra acabou respondendo majoritariamente a questões sobre saúde, sobretudo relacionadas ao programa Mais Médicos do governo federal. Seis anos após uma das maiores derrotas políticas do governo Lula, Ideli lamentou o fim do chamado imposto do cheque, a CPMF. À época, a atual ministra era líder do PT no Senado.

“Não só temos poucos recursos, como precisaríamos ter mais recursos aplicados na educação (sic, na saúde) e foi uma pena, eu diria até algo que foi quase criminoso, você ter retirado da saúde aquele recurso advindo da CPMF quando ela acabou”, disse a ministra.

Comentários

Assuntos desta notícia