Governo do Acre enviou um documento para Brasília no solicitando reforço desses 30 homens da Força Nacional, no último dia 6 de setembro.

O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro,autorizou o envio da Força Nacional de Segurança Pública, “em caráter episódico e planejado”, em apoio às ações de combate a queimadas no Acre.
Por Alcinete Gadelha, G1 AC — Rio Branco

O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, autorizou o envio da Força Nacional de Segurança Pública, “em caráter episódico e planejado”, em apoio às ações de combate a queimadas no Acre. 30 homens devem chegar ao estado nesta terça-feira (17).

A decisão está em uma portaria publicada nesta terça-feira, no Diário Oficial da União (DOU). O governo do Acre enviou um documento a Brasília solicitando o reforço desses 30 homens , no último dia 6 de setembro.

O reforço vai ajudar todas as equipes envolvidas nos trabalhos de combate e prevenção aos incêndios no estado. De acordo com a portaria, a atuação da Força Nacional será até o dia 24 de setembro e o prazo de apoio poderá ser prorrogado, se necessário.

Queimadas no Acre chegaram a 1,5 mil focos, na primeira quinzena de setembro — Foto: Kelton Pinho/Rede Amazônica

Focos de queimadas no Acre

Dados da Secretaria de Meio Ambiente do Acre (Sema) mostram que mais de 1,5 mil focos de queimadas já foram registrados nos primeiros 15 dias de setembro. Os números foram divulgados no monitoramento de queimadas, nesta segunda-feira (16).

Os municípios de Sena Madureira, Feijó e Rio Branco lideraram o ranking com maior acumulado de focos de queimadas, segundo o levantamento.

No acumulado de janeiro até 15 de setembro deste ano foram registrados 4.963 focos, segundo dados do satélite de referência da Sema.

Governo do Acre pede apoio das Forças Armadas para combate de queimadas — Foto: Reprodução/Rede Amazônica Acre

Situação de emergência

Em agosto, no boletim divulgado até o dia 25, o estado tinha registrado mais de 2,4 mil focos de queimadas. A situação levou o governo do Acre decretar, dia 23 do mesmo mês, estado de emergência.

O decreto levou em consideração a escassez de chuva, a baixa umidade relativa do ar e as queimadas.

No estado acreano, os municípios de Feijó, Tarauacá e Sena Madureira são os que mais registraram focos de queimadas entre 1º e 25 de agosto. Somados, as cidades registraram 1.232 mil focos, sendo Feijó com 576, Tarauacá com 377 e Sena Madureira com 279.

Comentários