O pai da criança, Valdir Torquato, está internado em estado grave

O bebê de oito meses que estava entre as 18 vítimas da tragédia com uma embarcação que explodiu no rio Juruá quando estava ancorada no bairro Miritizal, em Cruzeiro do Sul, no último dia 7 de junho, faleceu na tarde deste sábado (15). Iohana Silva estava internada no Hospital da Criança, em Rio Branco, mas não resistiu às queimaduras.

Criança tinha poucos meses/Foto: Reprodução

A morte foi comunicada por Felipe Ibernon, irmão da criança, que estava à espera de melhoras para poder ser transferido para um hospital especializado em queimaduras, em Belo Horizonte (MG). A bebê foi a primeira vítima resgatada após a explosão. “Infelizmente você se foi minha irmãzinha. Meu Deus quanta dor, quanta angustia, estou despedaçado. Queria tanto que você tivesse resistido meu anjinho”, escreveu Ibernon em uma rede social.

O pai da criança, Valdir Torquato, está internado em estado grave. Já a mãe de Iohana, Marluce Silva, morreu esta semana. Das 18 vítimas do acidente, quatro morreram e outras seis já foram transferidas para hospitais de outros estados.

 

Comentários