Menina de seis meses teve morte cerebral confirmada e sofreu parada cardíaca na noite desta segunda-feira (25). Corpo foi liberado para a família nesta terça (26).

G1

A bebê de seis meses que foi estrangulada pelo pai no último domingo (24) morreu na noite desta segunda-feira (25), no Hospital do Juruá, em Cruzeiro do Sul. O corpo da menina foi liberado pelo Instituto Médico Legal (IML) para a família na manhã desta terça (26). O caso ocorreu na comunidade São João, na BR-364, a 100 km de Cruzeiro do Sul.

O diretor da unidade de saúde, Marcos Lima, informou que o quadro era irreversível. “Ela já estava em um quadro de morte cerebral e ontem, por volta das 23h15, teve uma parada cardíaca e morreu”, disse.

Bebê estava internada no Hospital do Juruá (Foto: Reprodução Rede Amazônica Acre)

Uma tia, que não quis se identificar, disse que toda a família está em choque. “Elas voltaram hoje para comunidade São João depois que o corpo foi liberado. A gente está em choque, sem entender o porquê de ele ter feito isso, a gente não entende”, lamentou.

A menina chegou a ficar internada na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do hospital, mas não resistiu. O Hospital do Juruá já havia confirmado a morte cerebral da menina na noite de segunda (25).

O pai da bebê, que chegou a ficar foragido, se entregou à polícia na segunda (25) na Delegacia Geral de Cruzeiro do Sul, onde continua detido. Em depoimento ao delegado, o homem, que tem 20 anos, confessou o crime. O acusado não quis gravar entrevista mas, em depoimento ao delegado Luis Tonini, alegou que sofre de transtornos mentais.

“Após uma conversa preliminar com o acusado, ele confirmou a tentativa e justificou que a criança estava chorando muito e por isso iniciou a agressão, chegando a jogar a criança contra o chão”, disse Tonini.

Comentários