Conecte-se conosco

Geral

Motorista de aplicativo é achado após ser liberado de cativeiro em Rio Branco

Publicado

em

Macicley Ferreira estava desaparecido desde segunda-feira (18) e foi encontrado na madrugada desta quinta (21) amarrado em um ramal no Amapá. Motorista contou que foi mantido refém em uma casa de madeira e que chegou a ser agredido.

O motorista de aplicativo Macicley Ferreira, de 23 anos, foi encontrado na madrugada desta quinta-feira (21) após ficar dois dias desaparecido em Rio Branco. Segundo a mãe dele, a professora Marlene da Silva, o rapaz foi deixado amarrado pelos criminosos em um ramal na região do bairro do Amapá.

Marlene disse que foi a polícia que encontrou Ferreira no local. Ele contou à família que foi mantido refém em uma casa de madeira e estava com os olhos vendados e braços amarrados. O rapaz chegou a ser agredido e ameaçado de morte durante os dias que ficou em cativeiro.

Após ser localizado, o motorista foi levado para a sede da Delegacia de Flagrantes (Defla), em Rio Branco, e nesta quinta deve novamente ser ouvido.

Motoristas usam cartazes e fazem ato em ponte no Centro de Rio Branco — Foto: Arquivo pessoal

Motoristas usam cartazes e fazem ato em ponte no Centro de Rio Branco — Foto: Arquivo pessoal

Após se mobilizarem e se dividirem em três equipes para fazer buscas, motoristas de aplicativo chegaram a fechar a Ponte Juscelino Kubitschek, no Centro da capital acreana, na noite dessa terça (20), em protesto contra o desaparecimento do colega de trabalho.

“Ele disse que estava em uma casa, com um pano na cabeça e ficou todos esses dias. Eles ficaram com o carro e só deixaram ele com a roupa do corpo mesmo. Está com alguns arranhões e roxos pelo corpo. Ele disse que eles perguntavam se ele era de facção e ele dizia que não e eles falavam que ele iria morrer. Acredito que tenham libertado ele depois do manifesto. Agora estou mais tranquila”, disse a mãe.

A família do rapaz também chegou a fazer buscas por conta própria nos locais onde ele teria passado. A última localização dele estava no bairro Vila Acre, no Segundo Distrito de Rio Branco, na noite de segunda (18).

Macicley Ferreira está sumido deste a noite de segunda (18) em Rio Branco — Foto: Arquivo pessoal

Macicley Ferreira está sumido deste a noite de segunda (18) em Rio Branco — Foto: Arquivo pessoal

Outro caso recente

 

Na semana passada, um motorista de aplicativo foi sequestrado e mantido refém enquanto os criminosos tentavam passar com o carro dele para a fronteira. Dois dos sequestradores morreram em confronto com a polícia, na BR-317, próximo ao seringal Cachoeira, em Xapuri, no interior do Acre.

O grupo de quatro pessoas sequestrou o motorista em Rio Branco, na noite de terça-feira (12), e seguia com ele em direção à fronteira, quando foi abordado em uma barreira do Grupo Especial de Fronteiras (Gefron).

Na época, o comandante do Gefron, coronel Antônio Teles, disse que o motorista foi acionado por volta das 22h30 e quando as pessoas embarcaram na frente do posto de saúde, levaram a vítima para dentro do Taquari, a agrediram e a levaram para dentro de um ramal. No local, o rapaz foi amordaçado e colocado no porta-malas e os criminosos foram em direção à fronteira.

Após a interceptação do veículo, foi feito o resgate da vítima, recuperação do carro e, após troca de tiros, dois suspeitos foram mortos.

Comentários

Geral

Municípios do Acre devem enviar Declaração de Contas Anuais até 30 de abril

Publicado

em

Moeda Nacional, Real, Dinheiro, notas de real

A Declaração de Contas Anuais (DCA) deve ser enviada pelas prefeituras do Acre e por todos os municípios brasileiros até o dia 30 de abril de cada ano. O prazo – previsto na portaria da Secretaria do Tesouro Nacional (STN) 1.168, publicada no Diário Oficial da União (DOU) no dia 29 de novembro – não sofreu alteração acerca do que já estabelecia outra resolução.

A normativa, no entanto, reduziu o prazo antes previsto para o envio por Estados e Distrito Federal.

A Declaração de Contas Anuais foi criada com o objetivo de atender a Lei de Responsabilidade Fiscal e possui informações contábeis e orçamentárias de todos os poderes e órgãos do Município. Importante destacar que o formato e a estrutura da DCA para o ano de 2022 seguem as regras estabelecidas na 9ª Edição do Manual de Contabilidade Aplicada ao Setor Público (MCASP), vigente no exercício a que se referem os dados.

A portaria 1.168 considerou a necessidade de estabelecer a periodicidade, o formato e o sistema para que a União, os Estados, o Distrito Federal e os Municípios disponibilizem suas informações e dados contábeis, orçamentários e fiscais. De acordo com a publicação, esses devem ser divulgados em meio eletrônico de amplo acesso público.

Comentários

Continue lendo

Geral

Traficante é preso com quase 3 quilos de maconha e cocaína em Cruzeiro do Sul

Publicado

em

Na manhã deste sábado, 04, um homem que não teve o nome divulgado foi preso em flagrante pela Polícia Militar na região central de Cruzeiro do Sul, com quase 3 quilos de maconha e cocaína em uma mochila que ele transportava em uma moto.

O homem disse que iria levar o entorpecente para o município de Tarauacá. Ele a droga foram encaminhados para a Delegacia de Polícia Civil para os demais procedimentos do flagrante.

O comandante da Polícia Militar de Cruzeiro do Sul, Coronel Evandro Bezerra informou cita que a PM atua no combate aos roubos por meio da Operação Papai Noel mas segue atuando fortemente contra o tráfico de drogas.

“Sabemos dos desafios deste final de ano quanto a necessidade de parar os crimes patrimoniais, mas o combate ao tráfico também é contínuo, pela PMAC”.

Comentários

Continue lendo

Geral

Detentos que fugiram do presídio de Rio Branco seguem foragidos

Publicado

em

Os dois detentos do Pavilhão N que fugiram do Complexo Penitenciário de Rio Branco, no último domingo (28), continuam foragidos. O Instituto de Administração Penitenciária (Iapen-AC) confirmou a informação nesta quarta-feira (01).

Railson Rodrigues da Rocha e Daniel Valdez da Silva trabalhavam na cozinha da unidade e, segundo as informações, teriam entortado duas barras de ferro para fugir do local. Na área externa da unidade, os detentos utilizaram cordas artesanais produzidas com tecido, conhecidas popularmente como “terezas”, para escalar e pular o muro do presídio.

De acordo com o Iapen-AC tanto o Grupo Penitenciário de Operações Especiais (Gpoe) quanto o Centro de Treinamento de Cães Penitenciários fizeram buscas na mata que fica no entorno do presídio, mas até agora não acharam os presos.

As buscas seguem sendo feitas pelo grupo de recapturas do instituto.

Comentários

Continue lendo

Em alta