A filha de três anos presenciou o crime e a acusada alega legítima defesa

Jamilsa-Lima-da-SilvaMaria Jamilsa Lima da Silva, 36, foi presa em flagrante pela Policia Militar na ponte sobre o Rio Juruá, quando tentava se esconder em Cruzeiro do Sul (AC).  Ela é acusada de matar o marido Odivanir da Silva Martins, 37, na noite de quarta-feira (11) na Comunidade Tauarí, próximo ao município de Tarauacá.

O crime aconteceu por volta das 20h na residência dos envolvidos, sendo presenciado pela filha de três anos. Marido e mulher usavam drogas e consumiam bebida alcoólica constantemente.  Durante uma discussão, a dona de casa matou o marido com um tiro de espingarda no abdômen, alegando legítima defesa.

“Quando eu cheguei ele me acusou dizendo que eu tinha mandado o conselho tutelar atrás dele , e disse que ia me matar. Ele pegou um terçado e eu corri e peguei a espingarda, começamos a brigar, ele tentava tomar a arma de mim e acabou disparando, eu não queria matar ele, estou arrependida”, alegou a mulher.

Segundo relatos da irmã da acusada ela sofre de perturbações mentais, além de ser usuária de droga. Ela ainda mencionou que na semana que antecedeu o crime, Jamilsa esteve em Cruzeiro do Sul consumindo drogas durante todo período que esteve fora de casa. O delegado da policia civil Vinícius Almeida explicou que o corpo de Odvanir ficou estendido na BR-364, e mesmo alegando defesa, a vítima não solicitou socorro, e nunca noticiou ameaça do marido junto à delegacia.

vinicius almeida“Como ela foi presa nesse município, embora ela tenha cometido crime em outro, a lei fala que a polícia deve apresentar a autora à autoridade policial mais próxima, no caso Cruzeiro do Sul. Nós fizemos o flagrante, que está sendo comunicado nesse momento para o Poder judiciário, que se entender pela legalidade do flagrante irá homologá-lo, posteriormente será enviado o processo para cidade de Tarauacá, que foi o local onde aconteceu o crime”, destacou o delegado.

Maria Jamilsa será encaminhada ainda hoje para a penitenciária local.

Tribuna do Juruá – Vanísia Nery

Comentários