Agentes penitenciários de Sena Madureira flagraram uma mulher de 31 anos tentando entrar no complexo penitenciário Evaristo de Moraes com exatos 21 celulares escondidos num colchão que seria entregue a um dos detentos da unidade prisional.

O flagrante ocorreu nesta sexta-feira, dia 05, bem na entrada da instituição. Os celulares estavam enrolados em 16 pacotes feitos em papel-carbono e fita isolante para revistar a visualização do material. Tinha, ainda, quatro carregadores, sete cabos usb e três pen-drive.

Segundo a mulher, no momento do flagrante, ela não sabia que o material estava dentro do colchão. Após o flagra, ela recebeu voz de prisão. Os agentes já identificaram o preso que seria beneficiado com o colchão e a polícia vai investigar o crime.

Comentários