a19178a0-5216-43a5-8002-397a31ebc24e

O prefeito eleito de Epitaciolândia, Tião Flores (PSB) visitou a redação de ac24horas e falou de suas expectativas no retorno à política 12 anos após sua última passagem pela administração do município. Flores destaca que não pretende usar o executivo municipal para beneficiar os grupos políticos que polarizam as disputas eleitorais nos últimos anos no Estado, mas pretende usar o mandato atender as necessidades básicas das comunidades da localidade.

“Não vou administrar pensando em reeleição, mas pensando em fazer mais e melhor que já fiz à frente da prefeitura de Epitaciolândia. Não tenho compromisso com grupos políticos, seja de situação ou oposição. Quero deixar claro que pretendo trabalhar pelo social, ouvindo a população e atendendo as reivindicações que serão amplamente debatidas com quem realmente precisa da intervenção dos projetos da prefeitura”, ressalta Tião Flores.

Questionado como pretende distribuir os cargos de secretários e cargos de confiança da prefeitura de Epitaciolândia, entre os partidos de situação e oposição que apoiaram sua reeleição, Flores afirma que vai pedir para cada partido fazer uma lista com três nomes de pessoas com curso superior e qualificação técnica para ocupar as pastas de sua administração, priorizando os profissionais que desempenham suas funções no próprio município.

“Quero fazer uma administração técnica com profissionais especializados em cada pasta. Não pretendo distribuir cargos aleatoriamente apenas para atender pedidos de políticos e dirigentes partidários. Volta a enfatizar que meu compromisso é com a população. Também quero retribuir a confiança dos deputados César Messias e Manoel Morais, líderes políticos que formalizaram o convite e insistiram para que eu voltasse a disputar a prefeitura”, diz Flores.

Sobre possíveis problemas que poderá herdar da administração do prefeito André Hassem (PR), Tião Flores afirma que não pretende fazer nenhum tipo de caça às bruxas. “Os órgãos de controle existem para investigar e pedir punição para os maus gestores. Se quiserem investigar, as portas da prefeituras estarão abertas, mas eu mesmo não pretendo perder tempo investigando e denunciando. Afinal, o que o povo quer é um gestor presente no dia a dia do município”.

Flores ressalta que não vai abrir mão de parcerias que possam levar benefícios para Epitaciolândia, seja de políticos de situação ou oposição. “O governador reclamou que o prefeito André Hassem não aceitava apoio de sua administração. Isso não vai acontecer comigo. Eu não abro mão de qualquer tipo de parceria que leve algum tipo de benefício para o nosso município. Não vou prejudicar a população em detrimento de questões políticas e partidárias”.

O prefeito eleito não demonstrou preocupação em manter a maioria de vereadores na Câmara Municipal. “Não pretendo fazer nada de errado, por este motivo não tenho preocupação em ter a maioria de vereadores. Já administrei sem eleger nenhum vereador. Apresentarei projetos que serão discutidos com a população e levados ao debate na Câmara de Vereadores. Acredito que eles não votarão contra as pessoas que os elegeram para representa-las”.

Tião Flores não demonstrou preocupação com possíveis pressões de cardeais petistas, já que seu partido faz parte da Frente Popular, coligação comandada pelo PT. Sem revelar o nome que defenderá em 2018, Flores garante que esta será uma escolha pessoal. “Eu vou apoiar meu candidato ao governo, independente de pressão partidária. Esta foi uma das condições que coloquei quando fui convidado para disputar a prefeitura de Epitaciolândia”, finaliza.

Comentários