As empresas vão protestar contra a tentativa do governo interino de reiniciar a onda de privatizações

ELETROBRASSSSS

Os trabalhadores da Eletrobrás Distribuição Acre vão cruzar os braços nesta sexta-feira, 22, acompanhando uma paralisação nacional contra a privatização do setor elétrico. O diretor do Sindicato dos Urbanitários do Acre, Mauro Bezerra, estima que o movimento vai interromper pelo menos 70% das atividades da empresa.

Todas as empresas estatais de distribuição de energia do Brasil vão paralisar suas atividades neste dia para pressionar o Congresso Nacional contra a tentativa do governo interino de reiniciar a onda de privatizações deflagrada durante a gestão de Fernando Henrique.

“Nós queremos alertar a população de que esta atitude do governo vai resultar em muitos prejuízos, como foi provado concretamente pelas populações de São Paulo, Rio de Janeiro e outras estados”, argumenta Mauro.

O sindicalista lembra que no Rio, com a privatização da Light em 1997, a tarifa deu um salto de 147% logo no primeiro ano em que passou para o setor privado. “Os mais prejudicados foram os consumidores residenciais e comerciais. Além disso, mais da metade dos trabalhadores foram demitidos”, comenta Mauro.

O mesmo exemplo se repetiu no Pará com a venda da Celpa, também transferida em 1997 no governo de Fernando Henrique Cardoso. Lá o reajuste das tarifas chegou ao absurdo de 280% e mesmo assim foi à falência. “Os proprietários priorizaram a divisão dos lucros, não fizeram investimentos e deixaram o serviço de lado, causando enorme prejuízo à população”, informa Mauro.

Os exemplos não param por aí. No Maranhão, a privatização da estatal elevou a tarifa em 400%. “No Acre, além de ser um serviço público, a Eletroacre é uma dívida social da União com o povo, considerando que os governos passados pouco investiram no sistema local, causando um atraso no nosso desenvolvimento, principalmente no interior do Estado, onde a logística é precária”, observa Mauro.

Por esta razão, o Sindicato dos Urbanitários está apelado pelo apoio da sociedade acreana e vai distribuir um panfleto durante a manifestação desta sexta feira, pedindo a compreensão e esclarecendo sobre os motivos da paralisação.

Com informações da ContilNet

Comentários