As vagas deixadas pelos médicos cubanos no Mais Médicos ainda não foram preenchidas no Acre. Segundo a coordenadora da Comissão do Programa no estado, Márcia Brito, 38 vagas ainda estão em aberto.

Ainda há vagas em nove municípios do interior do Acre e dois Distritos Indígenas. As cidades que precisam de vagas são: Marechal Thaumaturgo (4), Brasileia (1), Cruzeiro do Sul (2), Feijó (3), Manoel Urbano (3), Porto Walter (3), Santa Rosa do Purus (1), Tarauacá (5), Xapuri (3), Distrito indígena do Juruá (7) e Distrito do Purus (6).

“É um edital que teve várias chamadas para médicos brasileiros formados no Brasil e ainda ficaram vagas remanescentes”, explica Márcia.

Chamada para médicos brasileiros formados no exterior

Seguindo o mesmo edital, lançado em novembro de 2018 para profissionais formados no Brasil, nos dias 7 e 8 de fevereiro será aberta a possibilidade para os médicos brasileiros formados no exterior.

“É o mesmo edital, lançado em novembro, feito, exclusivamente, para preencher as vagas deixadas pelos médicos cubanos. No caso do Acre, ficaram 38 vagas que serão disponibilizadas novamente. Desta vez, para os médicos brasileiros formados no exterior”, reforça a coordenadora.

Caso as últimas vagas não sejam preenchidas, Brito diz que será aberta a possibilidade para médicos estrangeiros que tenham interesse em trabalhar pelo programa. A previsão é de que essa chamada seja realizada dia 17 de fevereiro, caso não sejam preenchidas as vagas.

Ao todo, o Acre perdeu 104 profissionais que atuavam em 20 municípios e dois Distritos Indígenas. Segundo a Secretaria de Estado de Saúde do Acre (Sesacre), o efetivo representava 63% dos médicos atuando pelo programa no estado.

Comentários