No estado, a dengue subiu 173% em relação ao mesmo período do ano passado

De janeiro a outubro de 2018, alguns estados apresentam aumento de casos de dengue, zika e chicungunya em comparação com o mesmo período de 2017. No Acre, o aumento de casos de dengue é de 173%. Os dados são do Ministério da Saúde.

De acordo com material divulgado esta semana, nas terras de Chico Mendes o número subiu assustadoramente, passando de 1.278 casos em 2017 para 3.491 em 2018. Para chikungunya, o aumento é de 95%, passando de 95 casos em 2017 para 186 em 2018. A incidência da doença é de 22,4 casos/100 mil habitantes.

“No Acre, o aumento na incidência de casos de zika é de 86%, passando de 26 casos em 2017 para 51 em 2018. Não houve óbitos confirmados para nenhumas das três doenças em 2017 ou em 2018 no estado. Para reforçar o combate ao mosquito Aedes aegypti, o Ministério da Saúde lançou nesta terça-feira (13) campanha publicitária que objetiva mobilizar toda a população sobre a importância de intensificar, neste período que antecede o verão, as ações de prevenção contra o mosquito, que transmite dengue, zika e chikungunya”, diz um trecho do material divulgado.

Com o slogan “O perigo é para todos. O combate também. Faça sua parte”, a campanha ressalta que a união de todos, governo e população, é a melhor forma de derrotar o mosquito, e que a vigilância deve ser constante.

Além do lançamento da campanha, está prevista ainda, para o final de novembro, a divulgação do Levantamento Rápido do Índice de Infestação por Aedes aegypti (LIRAa), ferramenta utilizada para identificar os locais com focos do mosquito nos municípios.

Comentários