No vermelho, governo do Acre vai pedir empréstimo para garantir o 13º salário

Os dias não tem sido fáceis na área financeira do governo do Acre. Tanto, que em breve virá a público um novo pedido de empréstimo do governador Sebastião Viana (PT) junto a um banco estatal para que a secretaria da fazenda honre o pagamento do...

0

Os dias não tem sido fáceis na área financeira do governo do Acre. Tanto, que em breve virá a público um novo pedido de empréstimo do governador Sebastião Viana (PT) junto a um banco estatal para que a secretaria da fazenda honre o pagamento do décimo-terceiro salário dos servidores públicos, em dezembro.

De acordo com informações obtidas pelo sitio ac24horas, o valor será na casa dos R$ 200 milhões. Nos bastidores, a transação é guardada a sete chaves, sendo responsáveis pela articulação o governador Sebastião Viana e o secretário da Fazenda Mâncio Lima Cordeiro.

Ainda segundo informações obtidas na secretaria da fazenda, a arrecadação e os repasses federais diminuíram e ficaram muito abaixo da expectativa do governo. No vermelho, Sebastião Viana tenta de todas as formas manter o trunfo da Frente Popular do Acre, há 15 anos no comando do Estado, de não atrasar os salários.

Para assessores próximos do governador, o atraso ou não pagamento do décimo seria um dure golpe nas pretensões de Sebastião que visa a reeleição no ano que vem.

Em 2013, governo não adiantou pagamento do 13º salário

O primeiro sinal que foi exposto de que as coisas não vinham nada bem, foi a não divulgação, no mês de agosto, do adiantamento de parte do décimo-terceiro salário do funcionalismo.

Não se comenta outra coisa nas repartições públicas: os servidores públicos e o comércio acreano não foram e nem serão beneficiados com o adiantamento do dinheiro.

A secretaria da Fazenda e a Secretaria de Gestão Administrativa sequer tocaram no assunto. Pela primeira vez, em anos, o governo do Acre deixa de adiantar o vencimento para ajudar aqueles funcionários públicos mais endividados.

Em anos anteriores, o servidor poderia adiantar até 70% do rendimento extra do mês de dezembro no pagamento do mês de agosto.

Nos últimos meses, o governo tem mantido a folha de pagamento do funcionalismo em dia com muito esforço, mas não se pode atribuir a mesma força para os pobres terceirizados. Alguns estão há seis meses receber seus vencimentos

Em 2012, o governo do Acre só pagou o décimo terceiro depois do natal, fato que ocasionou desgaste e muita especulação por vários setores da imprensa.

Fonte: ac24horas

Comentários

Assuntos desta notícia