Foi pegado, disputado em cada lance e não poderia ser diferente. Afinal, Atlético e Rio Branco são os principais rivais do futebol acreano nos últimos anos.

Na decisão do segundo turno, na Arena da Floresta, a rivalidade esteve presente em cada jogada. Os times bem que tentaram, mas pararam nos dois goleiros, Edvandro (Rio Branco) e Miller (Atlético), que em noite inspirada seguraram os dois ataques e garantiram o empate. Final dos 90 minutos, jogo encerrado em 0 a 0.

O Atlético ainda teve o treinador, Álvaro Miguéis, expulso por reclamação. Policiais militares precisaram entrar em campo para acalmar os ânimos.

A decisão foi para os pênaltis. E pelas ironias que o futebol proporciona, o grande destaque do Rio Branco no campeonato, o experiente Doka Madureira foi escolhido para abrir a série de cobranças para o Estrelão. A bola, caprichosamente carimbou a trave.

Marquinhos, na terceira cobrança do Galo parou no goleiro do Rio Branco e deixou tudo igual. Só que Kinho, cobrou para fora. Vitória do Atlético nas penalidades por 4 a 3.

Com o título do segundo turno, o Galo, garante vaga na Copa do Brasil do ano que vem, e se classifica para a final do campeonato, que será disputada em dois jogos contra o Galvez, que já estava classificado por ter vencido o primeiro turno.

Atlético e Galvez decidem o Campeonato Acreano 2019 em duas partidas. A primeira acontece na próxima sexta-feira, 19, às 7 da noite. O outro jogo decisivo vai ser realizado na segunda-feira, 22, também às 19 horas.

A Federação de Futebol do Acre ainda não divulgou o local das partidas.

 

Comentários