Conecte-se conosco

Acre

Novos números da política do Acre, segundo o colunista Crica

Publicado

em

A pesquisa publicada no ac4horas para o Governo e Senado foi apenas referente a Rio Branco. Nela a deputada federal Perpétua Almeida (PCdoB) aparecia um pouco à frente do deputado federal Gladson Cameli (PP) para o Senado. Mas com a chegada dos números do Juruá e somados aos da Capital, Gladson Cameli tem mais que o dobro da Perpétua. Qual a dedução que se chega? Com Anibal Diniz (PT) ou Perpétua Almeida (PCdoB), mesmo que só um deles saia candidato pela FPA, não será uma tarefa fácil derrotar Cameli na corrida para o Senado. E aí pesa o fato dele dividir bem na Capital e no Vale do Acre e vir com uma votação disparada do Juruá. É esse pelo menos o início do jogo. Se o jogo vai virar durante a campanha isso já é outra história. Outra dedução, nesse contexto, a candidatura de Diniz corre perigo de não se viabilizar

Minha opinião
Secretários e jornalistas que fazem a campanha contra os deputados, os boicotam em suas secretarias, conseguiram o que, a oposição, não conseguiu: rachar a base do governo na Aleac.

Não entenderam?
Quem ocupa cargo de confiança tem sempre de medir e pesar as declarações e ações, pois, sempre refletem no governo, e dessa vez de forma negativa, por atacar aliados no Parlamento.

Não podem criticar
E por isso não há como o governo condenar os ataques dos deputados Moisés Diniz (PCdoB) e Jonas Lima (PT), e os nove deputados da FPA assinarem o fim das pensões de ex-governadores.

Comparação incabível
É tosco se comparar a pensão de ex-governadores com a verba de gabinete. A pensão é discutível e vitalícia. A verba de gabinete dura enquanto durar o mandato do deputado.

Carta branca
Perguntei ontem a um dirigente do PCdoB se o deputado Moisés Diniz (PCdoB) tem o apoio da cúpula do partido em suas posições de rebeldia na Aleac. Resposta: “tem carta branca”.

Simplesmente ignorado
Dentro do PT é majoritária a corrente que, quer que o deputado Moisés Diniz (PCdoB) seja simplesmente ignorado. Querem ver até onde ele vai continuar esticando a corda.

Mexe com vidas
A falta de médicos em vários municípios brasileiros não pode ser resolvida simplesmente se contratando profissionais estrangeiros, dos quais não se conhece a formação, seria um crime.

Muito simples
Médicos formados no exterior querem trabalhar no Brasil? Nada a opor. Mas, desde que façam a prova de revalidação dos diplomas e sejam aprovados, sem isso é pôr vidas em risco.

Apostando no cansaço
O governo vai apostar no cansaço dos professores para acabar a greve. É que os professores ou hoje ou amanhã terão que de repor as aulas no período que durar o movimento grevista.

Fato inédito
O fato inédito dessa greve é que ela foi além da vontade dos sindicalistas que dominam o SINTEAC, boa parte ligada ao governo, que nas greves passadas arrumavam jeito de amaciar.

Manoel de saias
O PT já decidiu sua estratégia para a eleição do Sinteac: apoiar a candidatura da sindicalista Rosana da CUT, uma espécie de Manoel Lima de saias, quando se trata de fidelidade ao PT. Rosana é daquelas de dormir com a bandeira do PT debaixo do travesseiro.

Cansou de esperar
O deputado federal Márcio Bittar (PSDB) diz que cansou de esperar o senador  Petecão (PSD) pela unidade da oposição e agora resolveu sair candidato mesmo com várias candidaturas.

Lamenta pela unidade

Márcio diz que lamenta o fato da oposição ir com duas candidaturas ao governo e mais ainda com duas candidaturas ao Senado, com Gladson Cameli (PP) e Tião Bocalon pelo DEM.

Contribuição dada
Na sua avaliação, ele já deu a sua contribuição em diversas oportunidades quando recuou de candidaturas majoritárias para não rachar a oposição, mas dessa feita promete ir em frente.

Comendo chucrute
Enquanto isso o senador Sérgio Petecão (PSD) está na Alemanha comendo chucrute e tomando a cerveja mais famosa do mundo. Diz que é candidato ao governo até por cima da pausada e que se dane a oposição e seus dogmas de candidatura única a governador.

Estratégia errada
A oposição se arrependeu de propor um pacto de governabilidade ao Tião Viana. Esperavam seus dirigentes um debate intenso e como o governador não deu bola o plano fracassou.

Verdadeira intervenção
Foi uma decisão sensata do Tião Viana, aquilo não era “pacto”, era uma intervenção.

É improvável
É possível, mas improvável que o projeto do deputado Gilberto Diniz (PTdoB), que acaba a pensão de ex-governador seja votado até quinta-feira, última sessão antes do recesso.

Basta, urgente!
Ou o governador Tião Viana chama seus secretários e coloca as coisas nos eixos ou terá mais problemas com os deputados. Tem secretário que não recebe deputado, quando recebe é de cara feia e usa a máquina da secretaria para fazer campanha. Ainda é hora de conter isso.

Campeão da espinafração
Ninguém é mais espinafrado hoje pelos dirigentes da oposição que o ex-prefeito Tião Bocalon, por sua decisão de disputar o Senado. No entendimento dos dirigentes, isso só favorece a FPA. Atribuem esse fato à “ganância política” do seu principal conselheiro, o ex-prefeito Normando Sales. Acham que, se o Bocalon não ganhar estará sepultando de vez a sua carreira política.

Por Luis Carlos Moreira Jorge

Comentários

Acre

Pessoas trans podem alterar nome e gênero de documentos em cartório

Publicado

em

A identidade de gênero não se prova, depende apenas da autopercepção da pessoa. Cabe a cada um dizer qual é a sua identidade de gênero

Não é preciso entrar com um processo na Justiça para alterar o nome e gênero nos documentos. Qualquer pessoa com mais de 18 anos de idade pode requerer ao cartório de registro civil de origem (onde foi feito seu primeiro documento) a retificação da Certidão de Nascimento.

Basta comparecer na serventia extrajudicial com a documentação necessária. De acordo com o Provimento n° 73/2018 da Corregedoria Nacional de Justiça é preciso a Certidão de Nascimento e cópias do RG, CPF, título de eleitor e comprovante de endereço. A identidade de gênero é autopercebida, portanto não é necessário ter feito cirurgia de mudança de sexo ou qualquer tipo de laudo para atestar transexualidade.

É possível a alteração do nome, mas não do sobrenome (nome da família). Também o novo nome não pode coincidir com o outro membro da família. Com a documentação completa, a nova certidão é gerada imediatamente. Os valores cobrados no cartório variam de acordo com o estado. Em Rio Branco, a taxa é de R$ 182,90.

A ação judicial é necessária apenas para pessoas com menos de 18 anos de idade, que precisam dos pais ou representantes legais para entrar com o pedido de alteração do nome e gênero na Certidão de Nascimento.

É importante lembrar que qualquer embaraço ou constrangimento constitui crime de transfobia.

 

 Miriane Teles, com informações do CNJ | Comunicação TJAC

Comentários

Continue lendo

Acre

Estado acompanha obras em ramal de Brasileia

Publicado

em

O governo do Estado segue com as obras de melhoramento dos ramais em todo o Acre. Na manhã desta sexta-feira, 1º, o governador Gladson Cameli, acompanhado da equipe do Departamento de Estradas e Rodagens (Deracre), liderada pelo presidente Petronio Antunes, realizou vistoria no Ramal do 18, no município de Brasileia.

Ramal do 18, no município de Brasileia. Foto: Diego Gurgel/Secom

O serviço é feito com recursos do governo federal, no valor total de R$ 94 milhões, destinados para melhoramento de ramais no estado. No total, o pacote de obras beneficia a recuperação de 212 quilômetros, favorecendo mais de mil famílias nos municípios que compreendem as regiões do Alto e Baixo Acre.

As intervenções nos ramais visam garantir a trafegabilidade dos produtores agrícolas e o escoamento da produção para os mercados municipais. De acordo com o governador, as melhorias incluem um serviço de terraplanagem, base e sub-base, bem como drenagem, para que, futuramente, o governo possa iniciar a pavimentação dos ramais. “Queremos deixar tudo pronto para receber a capa asfáltica em um futuro breve”, afirmou o governador.

As intervenções nos ramais visam garantir a trafegabilidade dos produtores agrícolas e o escoamento da produção para os mercados municipais. Foto: Diego Gurgel/Secom

Ele também destacou que os recursos utilizados nas melhorias desses ramais são fruto de debates e empenho do governo ocorridos ainda no início da gestão. “Uma emenda de bancada de R$ 94 milhões que estava praticamente perdida e nós conseguimos resgatar, com o apoio do presidente da República e de toda a nossa bancada federal, para que essa obra pudesse estar em andamento como está hoje”, disse.

O investimento nos ramais reforça o compromisso do governo estadual não somente com a área urbana, mas também com a zona rural. Foto: Diego Gurgel/Secom

Diferencial

O investimento nos ramais reforça o compromisso do governo estadual não somente com a área urbana, mas também com a zona rural. O diferencial das melhorias realizadas pelo Deracre nos ramais e estradas vicinais é o fato de ir além da raspagem do acesso, preparando a via para o inverno, garantindo trafegabilidade e o direito de ir e vir.

Petronio Antunes ressaltou que outros ramais como o do km 19, em Brasileia, também irão receber o mesmo serviço. “O Ramal da Torre, em Epitaciolândia, o do Cutia, o Estrada Velha, todos eles já estão recebendo esse serviço de qualidade, que foi pensado para que se tenha trafegabilidade de inverno a verão”, expôs.

Comentários

Continue lendo

Acre

Estado autoriza concurso público para cargos de oficiais de saúde e combatentes da PM

Publicado

em

O governo do Acre, autorizou na sexta-feira, 24, a realização de concurso público para os cargos de aluno oficial combatente e oficial de saúde da Polícia Militar do Estado (PMAC), por meio da Secreta de Planejamento e Gestão (Seplag).

São 50 vagas, sendo 30 para aluno oficial combatente e 20 para aluno oficial de saúde. Foto: José Caminha/Secom

Serão 50 vagas, sendo 30 para aluno oficial combatente e 20 para aluno oficial de saúde.

Essa é uma demonstração de que o governo tem compromisso com o Acre, e que pretende melhorar cada vez mais a vida dos cidadãos, por meio da criação de oportunidades de desenvolvimento.

Comentários

Continue lendo

Em alta