O Ministério Público do Estado do Acre, por meio da Promotoria de Justiça Cível da Comarca de Brasiléia/AC, resolveu instaurar inquérito civil visando apurar  a utilização de máquinas e equipamentos públicos, bem como o trabalho de servidores públicos, empregados ou terceiros contratados pela prefeitura de Brasiléia, em obra particular da então prefeita do município, Leila Galvão (PT).

A portaria assinada pela promotora Diana Soraia Tabalipa Pimentel e publicada no Diário Oficial desta segunda-feira, 2, determina que seja juntada as peças de informação da denuncia apresentada e que seja designada Audiência, urgente, para oitiva das testemunhas apresentadas pelo noticiante, na sede ministerial.

De acordo com a portaria, o denunciante Davi Gonçalves informa que na negociação da venda de seu terreno, foram oferecidas por Nelson Moreira, esposo da ex-Prefeita, 300 (trezentas) horas de serviços do trator da Prefeitura Municipal de Brasiléia, juntamente com o fornecimento de óleo diesel e funcionário da Prefeitura, as quais foram prestadas em benefício de particulares.  O ministério público poderá autuar a ex-prefeita por Improbidade Administrativa, caso seja comprovado o delito.

Da redação, com ac24horas

Comentários