Parlamentares de Brasiléia se reúnem com Secretária de Saúde do Município

Da redação, com ACMB Na manhã desta quarta-feira, 17, os vereadores Marivaldo Oliveira, Bil Rocha, e o Presidente da Câmara de Brasiléia, Mário Jorge, estiveram na Secretaria Municipal de Saúde de Brasiléia para saber da Secretária Sr.ª Aldenice Ferreira quando o aparelho de Ultrassonografia estará...

0

999032_371083693014529_419878303_nDa redação, com ACMB

Na manhã desta quarta-feira, 17, os vereadores Marivaldo Oliveira, Bil Rocha, e o Presidente da Câmara de Brasiléia, Mário Jorge, estiveram na Secretaria Municipal de Saúde de Brasiléia para saber da Secretária Sr.ª Aldenice Ferreira quando o aparelho de Ultrassonografia estará pronto para atender a população do município.

Segundo os vereadores, a população tem cobrado dos mesmos uma resposta para o problema, uma vez que o aparelho de ultrassonografia encontra-se inutilizado há vários meses por falta de um profissional que saiba manusear o aparelho, e quem precisa fazer exames gratuitos na rede pública, fica desassistido tendo que gastar o que não tem em laboratórios particulares.

O encontro com os parlamentares aconteceu no gabinete da secretária de saúde Aldenice, que também bastante preocupada disse que certamente a partir do dia 1 de Agosto iniciam os atendimentos na Unidade Francisco Azevedo Correa. “Estamos trabalhando para que os atendimentos aconteçam de segunda a sexta-feira, no período da manha e da tarde”, disse a secretária.

Para o presidente da Câmara Mário Jorge, a reunião foi bastante produtiva, e que está satisfeito com a resposta obtida da secretária. “Não podemos fugir da nossa responsabilidade, enquanto parlamentar estarei sempre à disposição da população para cobrar e esperamos que sejamos atendidos”, disse ele.

Na referida reunião, os vereadores também pediram uma explicação sobre a triste realidade que passam os produtores do seringa Rubicon, Filipinas, e parte do Seringal Porongaba. Mário Jorge lembrou que infelizmente o Rubicon passa por essa situação por conta da incompetência de alguns Deputados na época, que não pensaram no povo e deixaram que geograficamente uma área dentro de Brasiléia, que pertencia o município de Brasileia viesse a pertencer ao município de Epitaciolândia. “Temos que convocar os prefeitos dos municípios envolvidos para debater e resolver esse problema”, ressaltou Mário Jorge.

Aldenice Ferreira citou ainda que não acho justo Brasiléia arcar com as despesas de outro Município. “Espero que o CONDIAC possa resolver o mais rápido possível a situação da delimitação territorial daquela área”, Finalizou a secretária.

Comentários

Assuntos desta notícia