Conecte-se conosco

Brasil

Pelé 80 anos: a trajetória do ‘rei do futebol’

Publicado

em

“Em 1958 o Brasil ganha a Copa do Mundo, e Pelé foi marcante, tornando-se o rei do futebol com 17 anos de idade.”

Edson Arantes do Nascimento, o Pelé, na Copa do Mundo de 1970 – Foto: Divulgação / Fifa

Agência Brasil

O futebol brasileiro tem vários personagens, mas nenhum deles tem o protagonismo de Edson Arantes do Nascimento. A importância do Pelé é tamanha que é possível falar que, a partir dele, o mundo mudou a forma de ver os jogadores e a seleção do Brasil.

A trajetória daquele que viria a ser conhecido como o “rei do futebol” começou de forma muito comum. Nascido em 23 de outubro de 1940, na cidade mineira de Três Corações, Pelé vem de “uma família das classes populares, que trabalhava duro para educar os filhos”, disse o pesquisador do Memofut (Grupo Literatura e Memória do Futebol) Rodrigo Saturnino.

Ainda na infância, um fato pareceu definir a relação de Pelé com o futebol. Ao ver o pai, o ex-jogador José Ramos do Nascimento, o Dondinho, chorar após a derrota da Seleção Brasileira na final da Copa do Mundo de 1950, o pequeno Edson prometeu que conquistaria o primeiro Mundial do país.

Mas antes de cumprir esta promessa, Pelé deu os primeiros passos no esporte na cidade paulista de Bauru, para onde a família se mudou durante a infância dele. Lá, defendeu várias equipes amadoras de futebol de campo e salão, até que, ao completar 15 anos, foi levado para fazer um teste no Santos. Aprovado, foi contratado em junho de 1956 e começou a defender a equipe da Vila Belmiro.

No Santos, desandou a marcar gols, o que lhe garantiu a primeira convocação para a Seleção Brasileira, em 1957, para participar da Copa Roca, competição na qual fez o primeiro tento e iniciou uma caminhada de conquistas.

Rei desde jovem

A qualidade de Pelé era tamanha que a ideia de que ele era o rei do futebol surgiu antes mesmo da conquista de um título de expressão pela seleção.

Jovem ainda, com 17 anos, meses antes da disputa da Copa de 1958, o dramaturgo Nelson Rodrigues se referiu ao jogador da seguinte forma em uma crônica sobre o jogo entre América e Santos: “O que nós chamamos de realeza é, acima de tudo, um estado de alma. E Pelé leva sobre os demais jogadores uma vantagem considerável: a de se sentir rei, da cabeça aos pés. Quando ele apanha a bola e dribla um adversário, é como quem enxota, quem escorraça um plebeu ignaro e piolhento”.

A coroação definitiva ocorreu com a conquista dos títulos das Copas do Mundo. “Em 1957, o futebol brasileiro estava por baixo, com a derrota para a seleção uruguaia em 1950, a apenas regular participação na Copa de 1954, os resultados fracos durante uma excursão à Europa em 1956 e o fraco desempenho no Campeonato Sul-Americano de 1957 […]. E surge Pelé, com 17 anos. O futebol brasileiro então passou de 5ª a 6ª força para ser, indiscutivelmente, o melhor do mundo. Com Pelé e Garrincha, a seleção nunca perdeu. Foram três títulos mundiais em quatro Copas. Pelé foi o principal responsável por esse desempenho. A identificação da Seleção com o povo brasileiro atingiu seu ponto máximo. Pelé se transformou na face do Brasil bem sucedido, o brasileiro mais reconhecido da história, em todo o mundo”, afirmou Saturnino.

O sociólogo e professor da Faculdade de Comunicação Social da Universidade do Rio de Janeiro (UERJ) Ronaldo Helal concorda. Segundo ele, Pelé foi fundamental para a Seleção acabar com a história de que teria um complexo de vira-lata (expressão de Nelson Rodrigues) que a impediria de conquistar títulos. “Em 1958 o Brasil ganha a Copa do Mundo, e Pelé foi marcante, tornando-se o rei do futebol com 17 anos de idade.”

Auge no México

Entre as conquistas, uma ocupa um lugar especial na história do futebol: a da Copa do Mundo de 1970, no México. Foi nesta competição que Pelé mostrou todo o potencial como jogador. “Em 1970, ele foi fundamental, fez uma Copa ímpar, brilhante do início ao fim, e colocou o Brasil no topo do futebol mundial”, contou Helal.

Clodoaldo, um dos companheiros de Pelé naquela campanha, compartilha da mesma opinião. “Foi o melhor momento do Pelé na Seleção Brasileira. O vi em 1970 como nunca, preparado nos aspectos físico, técnico e psicológico. Ele estava voando. Foi o momento no qual atingiu o máximo de sua carreira.” Nesta competição, o futebol brasileiro alcançou um novo patamar, passando a ser admirado em todo o mundo.

Quantos gols Pelé fez

O sucesso de Pelé não se deve apenas à Seleção. Foi pelo Santos que ele marcou a maior parte dos 1.281 gols (em 1.363 jogos), que o transformaram no maior goleador da história do futebol mundial, o tipo de feito que fez com que o público o tratasse de uma forma especial.

“O Pelé foi o único jogador, pelo menos que eu saiba, que fazia uma boa jogada contra um time, ou um gol de placa, e a torcida adversária aplaudia, às vezes de pé”, disse Helal, que é torcedor do Flamengo, citando as oportunidades nas quais, na infância, ia ao estádio simplesmente para ver o camisa 10 do Santos entrar em campo.

Um destes gols mobilizou a atenção do público de forma especial, o de número mil, alcançado no dia 19 de novembro de 1969, em vitória de 2 a 1 do Santos sobre o Vasco no estádio do Maracanã. O detalhe é que Pelé tinha apenas 29 anos ao atingir a marca.

Fórmula secreta

Tantos feitos levam à pergunta: como um menino comum, nascido em Minas, se transformou no rei do futebol? “O destaque na história do futebol vem de seu talento e técnica, por ter sido o único a fazer excepcionalmente bem, dentro de campo, tudo o que um jogador de futebol pode fazer. Selecione um atributo, e Pelé foi um dos melhores”, afirmou Saturnino.

O ex-jogador Pepe, companheiro no Santos e na Seleção do eterno camisa 10, defende que um jogador com estas características surge apenas uma vez na história. “No futebol atual têm aparecido grandes jogadores. Porém, igual a Pelé não aparece. Completo, perna direita, perna esquerda, impulsão, chute, cabeceio, corrida, gols, maior artilheiro do futebol mundial de todos os tempos. Penso que seu Dondinho e dona Celeste rasgaram a fórmula e não aparece mais um jogador igual a Pelé.”

Assim, é mais do que justa a celebração da vida de um jogador que foi o melhor em todos os fundamentos desse esporte, superando inúmeros recordes coletivos e individuais e levando o futebol brasileiro a um novo patamar.

Ao completar 80 anos, é a hora, como disse Clodoaldo, de agradecer e desejar que “tenha muita saúde, paz e felicidade. E claro, vida longa ao rei”.

Comentários

Brasil

Vice-presidente participa de feira da indústria de defesa

Publicado

em

Produção industrial nacional garante soberania, afirmou Mourão

O vice-presidente Hamilton Mourão participou hoje (20) do encerramento da 2ª SC Expo Defense, um evento que reúne empresas e órgãos que atuam na área de produção e desenvolvimento de produtos industriais militares.

Sediada neste ano em Florianópolis (SC), a feira visa dar visibilidade às inovações do setor de defesa e integrar centros de tecnologia com as Forças Armadas. Além de estandes e exposições de produtos e serviços, a feira contou com palestras, debates e painéis com a participação de civis, militares e representantes do governo.

Segundo Mourão, eventos como a SC Expo Defense asseguram a independência e soberania nacionais. “Desde 1980, quando houve o conflito das Malvinas, se compreendeu que não se pode ficar dependente dos insumos na área de defesa provenientes do exterior. Tem que ter a capacidade de produzir pelo menos de 50% a 60% das necessidades dentro do país”, disse.

No estande da Marinha, os visitantes puderam conhecer de perto aeronaves e protótipos da Fragata Classe Tamandaré, além da maquete do primeiro Submarino com Propulsão Nuclear Brasileiro (SN-BR), o submarino Álvaro Alberto. O Exército expôs viaturas blindadas Guarani e os novos armamentos do sistema Astros 2020. Já a apresentação da Aeronáutica contou com um KC-390 Millennium e réplica do novo caça multimissão F-39 Gripen.

O setor representa 4,78% do Produto Interno Bruto (PIB), gera 2,9 milhões de empregos diretos e indiretos.

Comentários

Continue lendo

Brasil

Trabalhadores nascidos em julho podem sacar até R$ 1 mil no FGTS

Publicado

em

Caixa fará o depósito em poupança digital

Trabalhadores nascidos em julho já podem sacar até R$ 1 mil das contas do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) a partir deste sábado (21). A Caixa Econômica Federal depositará o dinheiro na conta poupança digital usada para o pagamento de benefícios sociais e previdenciários.

Os valores só podem ser movimentados por meio do aplicativo Caixa Tem (disponível para sistemas operacionais Android e iOS), o que permite o pagamento de contas domésticas e a realização de compras virtuais em estabelecimentos não conveniados. O Caixa Tem também libera o saque em caixas eletrônicos e a transferência para a conta de terceiros.

Em todo o calendário de pagamento serão liberados cerca de R$ 30 bilhões para aproximadamente 42 milhões de trabalhadores com direito ao saque. Pelo calendário, divulgado em março, a liberação dos recursos segue cronograma baseado no mês de nascimento. O dinheiro será liberado em etapas até 15 de junho, quando recebem os nascidos em dezembro.

Todo o processo para pedir o saque será informatizado. O trabalhador não precisará ir a uma agência da Caixa, bastando entrar no aplicativo oficial do FGTS, disponível para smartphones e tablets, e inserir os dados solicitados.

Porém, o trabalhador deve ficar atento. A maioria receberá o dinheiro automaticamente na conta poupança social digital da Caixa. No entanto, em caso de dados incompletos que não permitam a abertura da conta digital, o trabalhador terá de pedir a liberação dos recursos.

Agência Brasil preparou uma reportagem para explicar como fazer o saque extraordinário do FGTS.

O aplicativo dá a opção para se pedir o crédito em conta corrente ou poupança de qualquer banco. A possibilidade, no entanto, só vale para quem aceitar fornecer documento oficial com foto para cadastrar a biometria.

Retirada

Outro ponto que o trabalhador precisa ficar atento é a retirada do dinheiro. Os recursos estarão disponíveis até 15 de dezembro e voltarão para a conta vinculada do FGTS depois dessa data, caso o dinheiro não seja gasto, retirado ou transferido para conta corrente.

O dinheiro não movimentado será restituído ao FGTS, com correção pelo rendimento do Fundo de Garantia correspondente ao período em que ficou parado na conta poupança digital.

Consulta

Para saber se receberá automaticamente o dinheiro ou se precisará pedir o saque, o trabalhador deve fazer uma consulta. O processo pode ser feito tanto no site do FGTS quanto no aplicativo FGTS (disponível para sistemas operacionais Android e iOS).

site informa apenas a data da liberação e se o crédito será feito de forma automática. O aplicativo tem mais funcionalidades, como a consulta aos valores, a atualização dos dados da conta poupança digital e o pedido para desfazer o crédito e manter o dinheiro na conta do FGTS.

Comentários

Continue lendo

Brasil

Covid-19: EUA recomendam dose de reforço de vacina em crianças

Publicado

em

Recomendação é de especialistas em saúde

Um painel consultivo do Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) dos Estados Unidos aprovou, nesta semana, a recomendação de doses de reforço da vacina contra covid-19 para crianças de 5 a 11 anos, pelo menos cinco meses após a conclusão do curso primário de vacinação.

Os especialistas consideraram os dados do CDC que mostraram que a proteção das duas doses iniciais começa a diminuir com o tempo e que os reforços em grupos etários mais velhos melhoraram a eficácia contra a covid-19 grave e hospitalizações.

A Agência de Alimentos e Medicamentos (FDA) autorizou doses de reforço da vacina da Pfizer/BioNTech para a faixa etária na terça-feira, no momento em que os casos de covid-19 estão aumentando novamente nos Estados Unidos.

A diretora do CDC, Rochelle Walensky, ainda precisa aprovar a recomendação do comitê, mas sinalizou na reunião que provavelmente apoiará as doses adicionais.

“Sabemos que a imunidade diminui com o tempo e precisamos fazer tudo o que pudermos agora para proteger os mais vulneráveis”, disse Rochelle. “É importante antecipar para onde essa pandemia está se movendo e implantar as ferramentas que temos onde elas terão o maior impacto.”

O governo dos EUA tem pressionado para que os norte-americanos elegíveis sejam vacinados, mas menos da metade daqueles que estão totalmente vacinados tomaram uma dose adicional.

A Pfizer disse na reunião que os dados mostraram que uma terceira dose de sua vacina gerou uma forte resposta imune contra a variante Ômicron em crianças saudáveis ​​de 5 a 11 anos.

Comentários

Continue lendo

Em alta