Conecte-se conosco

Cotidiano

Pessoas com problemas de audição pós-Covid devem buscar avaliação médica

Publicado

em

Quando a pandemia da Covid-19 começou, os principais sintomas e posteriores sequelas de pacientes em recuperação se concentravam no sistema respiratório e pulmonar. Mas passados quase dois anos desde a chegada da doença ao Brasil, estudos clínicos já determinam que os danos vão muito além: o Sars-CoV-2 causa uma doença sistêmica que pode afetar simultaneamente diferentes áreas do corpo. E que, em alguns casos, pode levar a perdas auditivas.

Esse é o alerta feito pela fonoaudióloga Mariângela Lima, do Hospital Angelina Caron (HAC), em Campina Grande do Sul, na Grande Curitiba. Segundo a profissional, tem sido frequente a chegada de pacientes relatando queixas e problemas de audição após terem se recuperado de quadros de Covid-19, além de tontura e zumbido. 

“Temos recebido pacientes com essa queixa de perda auditiva, alguns meses após a Covid, ou imediatamente após ter a doença. O problema é que não temos exames prévios desses pacientes. Uma pessoa, inclusive, teve uma perda auditiva muito profunda e foi encaminhada para transplante coclear recentemente. São muitas as sequelas da Covid-19 que vão aparecendo com o tempo, caso a caso. Além da perda auditiva, zumbido e tontura também são registros comuns”, enfatiza Mariângela.

Segundo a fonoaudióloga, tendo qualquer dificuldade na fala ou audição, independente do quadro de saúde anterior à doença, é preciso procurar um médico otorrinolaringologista. “O especialista vai fazer uma avaliação e solicitar exames. Temos feito bastante esses exames no HAC. Muitos casos já apareceram até agora e isso tem nos chamado a atenção nas últimas semanas.”

Pesquisas internacionais

Um relatório publicado pelo Manchester Biomedial Research Centre (BRC), no Reino Unido, após a análise de 24 estudos que avaliaram a relação entre a audição e a Covid-19, revela que 7,6% dos participantes tiveram alguma perda de audição; e 14,8% apresentaram zumbido após ter a doença. Em outra pesquisa, a British Tinnitus Association, em parceria com a American Tinnitus Association, 40% dos pacientes que já sofriam com o zumbido relataram uma piora imediata após teste positivo para a doença.

Otorrinolaringologia

Os atendimentos clínicos de Otorrinolaringologia no Hospital Angelina Caron contam com profissionais altamente qualificados e uma estrutura múltipla de consultórios, laboratórios para exames endoscópicos e audiológicos, além de salas cirúrgicas. Para constante aprimoramento e desenvolvimento científico, o HAC possui programa de especialização em Otorrinolaringologia credenciado pela Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico Facial. O horário de atendimento é diário, das 7h às 16h.

Sobre o Hospital Angelina Caron 

O Hospital Angelina Caron tem como missão atender plenamente os seus mais diversos públicos, de forma igualitária, humanizada e integral. Localizada ao lado de Curitiba, em Campina Grande do Sul, a instituição é um centro médico-hospitalar de referência no Sul do Brasil. Tem como pilares os mais rigorosos princípios éticos e o compromisso social, além de 38 anos de tradição para oferecer a melhor promoção em saúde e possibilitar a retomada da qualidade de vida. O HAC realiza mais de 400 mil atendimentos por ano em pacientes de todo o país, incluindo particulares e por convênios, sendo um dos maiores parceiros do SUS no Estado. Com investimentos frequentes em tecnologia e equipamentos de última geração, o hospital atua em todas as vertentes da medicina, conta com Serviço de Transplantes de Órgãos reconhecido internacionalmente e é um centro tradicional de fomento ao ensino e à pesquisa.

Por André Nunes - Talk Assessoria de Comunicação

Comentários

Cotidiano

Diante do Atlético-GO, São Paulo volta a vencer no Brasileiro

Publicado

em

Luciano (foto) brilha marcando duas vezes no triunfo de 2 a 1

O São Paulo retomou o caminho das vitórias no Campeonato Brasileiro, ao derrotar o Atlético-GO por 2 a 1, na tarde deste domingo (3) no estádio Antônio Accioly, em partida na qual o atacante Luciano brilhou vencendo o goleiro Ronaldo em duas oportunidades.

Com este triunfo a equipe comandada pelo técnico Rogério Ceni subiu para a 7ª posição da classificação com 22 pontos. Já o Dragão permaneceu com 17 pontos, próximo do Z4 da competição.

O Tricolor do Morumbi abriu o placar aos 23 minutos do primeiro tempo, em cobrança de pênalti do atacante Luciano. Porém, seis minutos depois a equipe da casa conseguiu igualar, também por meio de uma penalidade máxima, mas executada pelo volante Marlon Freitas.

Mas a tarde era mesmo de Luciano, que, aos 16 minutos da etapa final, garantiu a vitória do São Paulo com um golaço de voleio.

As duas equipes voltam a entrar em campo pelo Brasileiro no próximo domingo (10), o Tricolor do Morumbi contra o Atlético-MG e o Dragão visitando o Santos na Vila Belmiro.

Edição: Fábio Lisboa

Comentários

Continue lendo

Cotidiano

Brasileiros perdem nas duplas e país está fora de Wimbledon

Publicado

em

Bia Haddad, Bruno Soares e Rafael Matos caem na Inglaterra

Por Juliano Justo – Repórter da TV Brasil – São Paulo

A primeira brasileira a entrar em quadra em Wimbledon neste domingo (3) foi a paulista Beatriz Haddad Maia. Jogando ao lado da polonesa Magdalena Fręch, nas oitavas de final do Grand Slam inglês, ela perdeu para a australiana Ellen Perez e para a americana Nicole Melichar-Martinez por 2 sets a 0 (6-1 e 6-1) no torneio de duplas femininas.

Nas duplas masculinas o dia também foi de derrotas do Brasil. Nas oitavas de final, Rafael Matos e o espanhol David Vega Hernández caíram, de virada, para o americano Rajeev Ram e o britânico Joe Salisbury por 3 sets a 1 (4-6, 6-4, 6-3 e 6-4). A parceria entre Ram e Salisbury é a primeira cabeça de chave do torneio.

Fechando a participação nacional na Inglaterra, Beatriz Haddad Maia e Bruno Soares também levaram a virada do time formado pela canadense Gabriela Dabrowski e pelo australiano John Peers por 2 sets a 1 (6-4, 3-6 e 6-0) ainda pelas oitavas de final do torneio de duplas mistas.

Edição: Fábio Lisboa

Comentários

Continue lendo

Cotidiano

Surpreso, Carlos Sainz conquista sua 1ª pole na Fórmula 1

Publicado

em

Espanhol faz primeira fila do GP da Inglaterra com Max Verstappen

Por Alan Baldwin – Silverstone (Inglaterra)

Surpreso, Carlos Sainz conquistou sua primeira pole position na Fórmula 1 neste sábado (2), com o líder do campeonato, Max Verstappen, da Red Bull, juntando-se ao piloto da Ferrari na primeira fila do GP da Inglaterra.

O espanhol, que disputará sua corrida de número 150 em Silverstone no domingo (3), fez um esforço de última hora com uma volta de 1min40s983, com Verstappen terminando 0s072 mais lento.

“Eu não esperava isso”, disse Sainz pelo rádio enquanto diminuía a velocidade.

Charles Leclerc, da Ferrari, classificou-se em terceiro debaixo da chuva.

Sete vezes campeão mundial e oito vezes vencedor do Grande Prêmio britânico, Lewis Hamilton começará sua corrida em casa em quinto lugar com a Mercedes, com Sergio Perez, da Red Bull, em quarto.

Sainz, de 27 anos, disse que encontrou dificuldades com a água e teve medo de rodar.

“No final, fiz uma volta que não achei nada especial, […] e foi a pole position, o que foi uma surpresa”, acrescentou.

“Eu não tinha ideia de onde terminaria na classificação porque as condições eram muito variáveis”.

O espanhol ainda não venceu um GP, mas, com a Ferrari esperando ter um ritmo de corrida forte, passou a sentir que isso também é possível.

O campeão mundial Verstappen rodou na sessão final antes de ser o mais rápido e foi vaiado por alguns da torcida durante as entrevistas pós-qualificação, um eco persistente da feroz batalha pelo título do ano passado com Hamilton.

A dupla bateu em Silverstone em 2021, com o piloto holandês abandonando, mas Verstappen negou a Hamilton o oitavo título em circunstâncias controversas na corrida de Abu Dhabi, que encerra a temporada.

“Foi uma qualificação bastante complicada, com chuva”, disse Verstappen, que foi o mais rápido nas duas primeiras sessões, mas teve que desacelerar no final devido a uma bandeira amarela.

“Estava chovendo, secando, então você tinha que estar na pista na hora certa. Acho que no geral o carro estava funcionando muito bem […] acho que ainda estar na primeira fila é muito bom para nós e temos um bom carro no seco e no molhado”, completou.

Verstappen está 46 pontos à frente do rival mais próximo, Perez, após nove das 22 corridas, com a Red Bull buscando sua sétima vitória consecutiva.

 

Comentários

Continue lendo

Em alta