Um motorista brasileiro e um peruano (nomes não identificados) que estavam em uma carreta carregada de alho e carpete que tinha o destino final o estado vizinho de Rondônia, foi apreendida em uma blitz de rotina realizada por agente da Polícia Federal na BR 317, próximo da fronteira com a Bolívia.

Segundo foi apurado, o motorista da carreta modelo Volvo, placas FCB 0288, do estado de São Paulo (SP), teria aceito uma viajem de volta do Peru com uma grande carga, mas, não teria realizado os trâmites aduaneiros junto à Receita Federal.

Sem a nota fiscal dos produtos, tudo foi retido e levado para delegacia da PF em Epitaciolândia e depois, para o pátio da Receita Federal. Foi necessária ajuda de soldados do Exército Brasileiro para ajudar a retirar a carga apreendida da carreta.

Foi solicitado a presença de cães farejadores da Polícia Federal, uma vez que houve a desconfiança do transporte de entorpecentes, já que havia a presença de alho, comum ser usado para disfarçar o cheiro para driblar a fiscalização, mas, nada foi encontrado.

Toda a carga foi dada o perdimento devido não possuir nota fiscal e licença do Ministério da Agricultura. A carreta ficou apreendida e lacrada até que os trâmites fiscais junto ao órgão por parte da empresa responsável, seja resolvido.

O valor da carga ainda seria levantado. O motorista e o peruano foram liberados após assinar um termo de conduta, para se apresentarem em data futura para se explicar às autoridades.

Comentários