Em um desdobramento da Operação Protetor, deflagrada ontem a partir de investigações realizadas pela Polícia Federal no Estado do Acre, foram cumpridos na manhã desta sexta-feira (31/08), nos bairros do Grajaú e do Andaraí, no Rio de Janeiro, mais dois mandados de busca e apreensão e um mandado de prisão preventiva.

O criminoso preso na data de hoje participava de grupos de compartilhamento de pornografia infantil pela internet e já havia cumprido pena por estupro de vulnerável, inclusive registrando os abusos e compartilhando com os grupos, tendo até mesmo trabalhado em uma escola de educação infantil para ter acesso direto às crianças.

A Operação Protetor investiga várias ocorrências de abuso sexual contra crianças, em investigações iniciadas a partir da prisão, em Rio Branco/AC, de um homem que administrava uma rede de troca de mensagens, imagens e vídeos de conteúdo pornográfico infantil, na qual foi possível identificar outros abusadores, até o momento, nos estados do Maranhão, Ceará, São Paulo e Rio de Janeiro.

Comentários