Conecte-se conosco

Flash

Polícia Civil alerta sobre golpe praticado contra lojistas em redes sociais

Publicado

em

É cada vez mais comum as pessoas se utilizarem das redes sociais para divulgar sua empresa e vender seus produtos de maneira fácil, rápida e com custo bem reduzido para tal fim. Entretanto, é necessário que se tome alguns cuidados, uma vez que alguns golpistas se utilizam desses canais de vendas para ludibriar vítimas. O texto a seguir trás detalhes que podem fazer toda diferença na hora de adquirir qualquer produto via canais de rede social de compra e venda.

O lojista deve ter muito cuidado ao efetuar compras de produtos anunciados na internet (OLX, Facebook, Instagram, etc.) com valores atraentes, pois os golpistas estão atuando nessa área também.  Embora faça a atenção para os lojistas, esse golpe pode acontecer com qualquer pessoa que adquira produtos pela internet.

Foto ilustrativa: Ana Flávia Soares/Detran

Como ocorre esse golpe?

– O estelionatário publica um anúncio de venda na internet com valores de produtos bem atraentes;

– A vítima, vislumbrada com os valores, faz contato com o suposto vendedor; normalmente esse contato fica apenas por meio de aplicativos de mensagens, como por exemplo o WhatsApp, Messenger, Direct, Telegram, etc. Não há um contato direto ou ao menos uma chamada de vídeo para você saber com quem está falando e tirar print da imagem, do rosto do suposto vendedor;

– O suposto vendedor negocia com o lojista ou qualquer comprador apenas por meio do WhatsApp, Messenger, Direct, Telegram ou qualquer outro aplicativo de mensagens;

– Acertam a quantidade de produto desejada pelo lojista ou pelo comprador e fecham os valores e a forma de pagamento, o qual pode ser por meio de transferência, Pix, depósito ou mesmo pagamento de boleto;

– A vítima transfere, faz Pix ou deposita a quantia ajustada para a conta bancária do golpista que, em regra, fica em outro município ou estado, ou ainda efetua o pagamento do valor negociado através de boleto, caindo em outro golpe, o do boleto falso;

Percebam que, por vezes, as modalidades de golpes se comunicam.

Quais são as medidas de prevenção que devemos ter?

1) Sempre que for realizar uma compra pela internet anote a URL (link), o qual está na barra de endereçamento do seu navegador de internet; eventual nome do perfil do usuário da rede social ou do serviço prestado pelos sites de compra e venda; o número do telefone, e-mail e qualquer outro dado que apareça no anúncio de venda do produto;

2) Nunca negocie a aquisição ou venda de produtos apenas por mensagens de texto – fale por telefone e vídeo chamada, gravando as conversas por meio de aplicativos encontrados no play store (para celulares android) ou apple store(para celulares IOS);

3) Além de gravar o diálogo de áudio ou mesmo vídeo chamada, tire prints do histórico da chamada e, também, de eventual conversa realizada através de textos (nunca converse apenas por mensagens de texto);

4) Desconfie se no anúncio consta uma empresa e o vendedor envia dados de uma pessoa física;

5) Sempre solicite o CNPJ da empresa e, sendo pessoa física, peça o CPF, realizando as pesquisas dos respectivos números e nomes no Google e, também, no site da Receita Federal;

6) Antes de efetuar qualquer transferência ou depósito, pesquise o número da agência no Google e verifique em qual município e estado a agência bancária está sediada;

7) Compare a sede dessa agência bancária com o endereço da empresa ou da pessoa física pesquisada por você no Google e no site da Receita Federal;

8) Se houver divergência, não efetue a transação bancária e prefira comprar o produto de sites confiáveis.

caso você tenha sido vítima, o que deve ser feito

1) Fazer contato imediato com o seu banco para tentar bloquear o valor enviado ao golpista;

2) Separe as gravações de áudios e vídeos que você fez durante a negociação com o golpista;

3) Tire print do extrato de ligações, de áudio e/ou vídeo, e de eventual diálogo mantido por meio de texto com o estelionatário;

4) Anote o dia, hora e local em que você estava quando conversou com o golpista;

5) Procure uma Delegacia de Polícia Civil e registre um Boletim de Ocorrência, apresentando as gravações, os prints, o comprovante de transferência, Pix, depósito ou do pagamento de boleto, e ainda a URL (link), o nome do perfil, o número do telefone, o e-mail e demais dados que aparecia no anúncio.

Comentários

Flash

Caminhão fica parcialmente submerso no rio ao tentar sair de balsa em Xapuri

Publicado

em

Um caminhão da empresa de energia que realizava trabalhos no Bairro da Sibéria, localizado do outro lado do Rio Acre, retornava para o lado da cidade de Xapuri pela balsa, quase acabou quase submerso.

Segundo foi informado, ao tentar sair da balsa, acabou por deslizar no barranco afastando a balsa fazendo com que caísse dentro do rio. Graças ao trabalho de manobra do operador do motor, teria evitado o pior.

Todos os ocupantes do veículo saíram a tempo e ninguém ficou ferido. O trabalho para a retirada do veículo iria acontecer até o início da noite, com auxilio de um trator o mais breve possível, para não atrapalhar o tráfego no local.

Em tempo, este não seria o primeiro caso de veículos caírem dentro do rio. Não foi informado quais providencias seriam tomadas em relação ao caso por parte da empresa.

Veja momentos quando o veículo cai dentro do rio e sua retirada.

Comentários

Continue lendo

Flash

Com aumento de casos, Comitê recomenda o uso de máscara e destaca a importancia da vacinação

Publicado

em

Foto: Guido Mieth / GettyImages

Em nova avaliação, Comitê Especial de Enfrentamento à Covid-19 decide acompanhar casos de síndromes respiratórias, infecções hospitalares e monkeypox

No Acre, os casos suspeitos ou confirmados de síndromes respiratórias agudas, infecções hospitalares e varíola monkeypox também serão monitorados pelo Comitê de Acompanhamento Especial da Covid-19 no estado. A inclusão de novos agravos para análise foi decidida durante reunião virtual do comitê, realizada nesta quarta-feira, 6.

A medida considera o aumento no número de casos registrados e a necessidade da definição de estratégias para conter o avanço dos vírus causadores das doenças respiratórias e da varíola monkeypox. “Essa era uma discussão que já vínhamos fazendo. A inclusão desses agravos contempla a pauta de discussões. Isso otimiza trabalho, recursos humanos, para que possamos discutir pontos de convergência para a saúde”, explicou o promotor de justiça Ocimar Júnior, representante do Ministério Público do Acre no comitê.

Uso da Máscara
Como forma de conter o avanço da monkeypox, da covid e de outras doenças virais, o comitê recomendou o retorno da obrigatoriedade do uso de máscaras em ambientes fechados. O acessório já é obrigatório em unidades de saúde e transportes coletivos.

Permanece também a recomendação da manutenção dos cuidados com a higiene das mãos, uso de álcool em gel, intensificação da higienização dos ambientes e, ainda, evitar aglomerações.
Outra medida deverá ser o retorno da cobrança das carteiras de vacinação em repartições públicas e eventos com grande número de pessoas.

Cuidados na escola
Seguindo Nota Técnica da Fiocruz, neste momento o Comitê de Acompanhamento não orienta a suspensão das aulas, mas reitera a necessidade da obrigatoriedade do uso de máscara, isolamento de casos suspeitos, ou confirmados, e suspensão de eventos no âmbito da escola.

Covid no Acre
O Acre registrou, nesta quarta-feira, 6, 461 novos casos de covid-19. Outros 8 aguardam resultado da análise dos testes. Conforme boletim da Secretaria de Estado de Saúde (Sesacre),
em função do aumento do número de casos de covid-19, a Rede de Urgência e Emergência (RUE) foi reorganizada para o atendimento. Nas unidades de média e alta complexidade (UPAs e Pronto-Socorro) há 54 leitos reservados para covid, sendo 13 pediátricos.

De acordo com o chefe da RUE, Edvan Meneses, embora haja crescimento no número de novos casos, a hospitalização é baixa. “Nesse sentido, é importante destacar a importância da vacinação e da manutenção do cuidados, como uso de máscara e higienização”, enfatizou.

Vacinação
No Acre, a campanha de vacinação contra covid iniciou no dia 19 de janeiro de 2021.

De acordo com a Sesacre, desde o início da ação até o dia 2 de julho de 2022 foram administradas 1.497.720 doses da vacina contra covid-19. Destas, 675.753 foram de 1ª dose, 557.274 de 2ª dose, 19.045 de dose adicional, 221.554 de 1º reforço, 10.945 de 2º reforço, e 13.149 dose única.

Pelo menos 138.743 pessoas não receberam a 1ª dose da vacina e 254.214 pessoas ainda não tomaram a 2ª dose.

Atendimento

Na rede estadual de Saúde, a UPA do Segundo Distrito continua sendo referência para atendimento a pacientes que apresentem sintomas de covid.

Na rede de atenção básica do município de Rio Branco, o teste de covid-19 continua sendo disponibilizado em todas as unidades de Referência em Atenção Primária (Uraps). Para casos de sintomas gripais a população deve procurar a Urap Maria Barroso. O Atendimento é das 7h às 22h.

Classificação de risco

Na avaliação do comitê, ainda não há necessidade de reclassificação de faixa em nenhuma regional do Estado.

Considerando o momento de atenção, o Comitê Especial de Acompanhamento à Covid no Acre retomará as reuniões periódicas para avaliar a situação de saúde pública no estado. Inicialmente, sempre às quartas-feiras ou, extraordinariamente, quando necessário.

Um nova reunião ficou marcada para o próximo dia 8, desta vez com integrantes da comissão organizadora da Expoacre 2022 e representantes da Secretaria de Estado de Educação (SEE), para avaliar estratégias de prevenção no âmbito da rede estadual de educação e da Expoacre.

Comentários

Continue lendo

Flash

Polícia Civil incinera mais de uma tonelada de drogas em Rio Branco

Publicado

em

Ascom/Polícia Civil do Acre

Foram incinerados, na manhã desta quarta-feira (6), 1.150 quilos de drogas, entre cocaína e maconha, apreendidos durante ações policiais no estado do Acre

O procedimento de destruição das drogas foi coordenado pela Policia Civil por meio da Delegacia de Repressão ao Narcotráfico (DENARC) com a participação de autoridades representando o Poder Judiciário, o Ministério Público Estadual, o Departamento de Polícia Técnico/Científica e a Vigilância Sanitária do Acre.

As apreensões das drogas são provenientes das ações realizadas durante a “Operação Narco Brasil” que se encerra na data de hoje e de procedimentos realizados no período de 12 meses.

O evento é o demonstrativo claro do empenho das forças de segurança (Polícia Civil, Militar e Rodoviária Federal) no combate firme a criminalidade, sobretudo, ao tráfico de entorpecentes no Estado do Acre.

 

Comentários

Continue lendo

Em alta