Dono da arma é um menor de 16 anos que a emprestou para tirar uma vida

Alexandre Lima

Arma usada para tirar a vida de Isais da Silva neste final de semana - Foto: Alexandre Lima
Arma usada para tirar a vida de Isais da Silva neste final de semana – Foto: Alexandre Lima

48 horas após um acontecimento que chocou os moradores do Bairro 28 de Maio, quando por volta de meia-noite de sábado passado, um morador foi brutalmente assassinado com um tiro de espingarda no peito. A parit daí, os investigadores entraram em cena e iniciaram uma busca por qualquer coisa que pudesse chegar aos possíveis envolvidos.

Como o Bairro é considerado zona perigosa e impera a lei do silêncio, primeiro foi identificado a vítima, seu nome seria Isais da Silva, de apenas 23 anos, e não como foi passado primeiramente aos agentes quando encontraram seu corpo caído no chão, fora de sua casa.

As suspeitas foram confirmadas. A morte seria um acerto de contas entre homens que estão disputando o comando do Bairro, além de chegarem ao dono da arma que tirou a vida do jovem e de quem puxou o gatilho. O disparo foi efetuado de uma escopeta calibre 16 a curta distancia sem dar chance a vítima.

O que chama atenção neste crime, seria a participação direta de um menor de 16 anos. Era o dono, que havia furtado, cortado o cano e a coronha para transformar numa escopeta e a emprestou para tirar a vida de outra pessoa. Após de ser ouvido, foi liberado pela Promotoria Pública de Brasiléia.

Quem puxou o gatilho, já tem várias passagens pela Polícia, por envolvimento com entorpecentes, furtos, roubos entre outros delitos, além de envolvimento em um assassinato ocorrido num antigo forró que foi fechado a poucos meses em Brasiléia.

Seu nome ainda será mantido em segredo para que o mesmo não fuja nas próximas horas. Sua prisão preventiva já foi solicitada e o mesmo poderá ficar a disposição da Justiça, mas, poderá responder em liberdade por não ter sido detido em flagrante.

Mais informações a qualquer momento.

Matéria relacionada:

Fatais e brutais: Fronteira registra quase 10 mortes em 20 dias

Comentários