IMG_5106

Pedro Paulo

A Polícia Civil apresentou na tarde desta terça-feira, 23, cinco envolvidos no latrocínio que vitimou o caminhoneiro Emerson Moura de Jesus, de 34 anos, no último fim de semana. A quadrilha confessou o crime. Segundo a polícia, a quadrilha é formada por três adultos e dois adolescentes, que moravam na região da Baixada do Sol.

Segundo a investigação, Leonardo do Espírito Santo Freire, de 19 anos, foi quem efetuou os disparos que mataram Emerson e balearam o enteado do mesmo. Leonardo agiu na companhia de dois menores de 17 e 16 anos, além dos cúmplices Marcus Lourenço da Silva e João Alves da Rocha Neto, ambos de 20 anos.

O inquérito que apura a morte do caminhoneiro é conduzido pelo delegado Karlesso Nespolli. Segundo ele, há uma semana o mesmo bando tentou roubar outro caminhão, mas a vítima reagiu e os criminosos fugiram. Karlesso disse ainda que o bando usou uma moto, também roubada, para abordar Emerson. A motocicleta e o revólver calibre 38 usados no crime, além dois celulares roubados do caminhoneiro e do enteado dele, foram apreendidos.

“O Estado/Polícia agiu de pronto para restabelecer a paz social, ruída pelo assassinato de um trabalhador. Como havia dito, antes, não temos nenhum latrocínio sem elucidação no Acre”, destacou o secretário de Segurança Pública, Emylson Farias.

O secretário de Polícia Civil, Carlos Flávio Portela, disse que o Estado mais uma vez agiu rápido e em menos de 48 horas esclareceu o latrocínio, além de prender os autores. Portela ressaltou que as investigações vão continuar, no sentido de averiguar um possível tráfico internacional de carros, haja vista, que o veículo tinha como destino a Bolívia, conforme disse um dos acusados.

Comentários