Daniel de Souza Ribeiro  trabalhava como caixa do estabelecimento
Daniel de Souza Ribeiro trabalhava como caixa do estabelecimento

Por volta das 11:30 horas da manhã desta segunda-feira, dia 01 de dezembro, policiais civis da Delegacia de Epitaciolândia, juntamente com o delegado Sérgio Lopes, se deslocaram até um posto de gasolina localizado no centro da cidade, onde prenderam em flagrante o jovem Daniel de Souza Ribeiro (21), que trabalhava como caixa daquele estabelecimento.

A prisão de Daniel se deu pelo fato de que o mesmo vinha a tempos desviando dinheiro do estabelecimento em uma fraude no mínimo curiosa.

Entenda como aconteceu o caso: O posto criou a política de fidelidade, onde os clientes poderiam fazer um Cartão Fidelidade para obter descontos na hora do abastecimento. Foi aí que Daniel encontrou uma brecha para desviar facilmente, dinheiro que deveria ir para o caixa. Na hora do lançamento ele escolhia o código do cartão de alguns clientes e registrava como se o verdadeiro cliente tivesse feito o abastecimento e ganhado o desconto, mas na verdade, o valor do desconto ia para o seu bolso.

O fato mais curioso é que muitos dos clientes que constam no cadastro de abastecimento e desconto, sequer estavam abastecendo no posto. Um dos supostos clientes, um policial militar de Xapuri, que segundo o cadastro de abastecimento apresentado por Daniel, efetuou abastecimento no sábado, dia 29 de novembro, no valor de R$ 683,07 e nesta segunda-feira, dia 01 de dezembro no valor de R$ 415,05. Só nestes dois lançamentos Daniel desviou R$ 226,58. O policial militar informou que faz vários meses que não vem à Epitaciolândia e que por isso há bastante tempo não abastece no Posto.

Posto localizado na cidade de Epitaciolandia
Posto localizado na cidade de Epitaciolandia

Início da fraude… Nem os administradores do Posto, nem a Polícia sabem ainda a data exata que começaram as fraudes. Mas os investigadores já sabem que os desvios começaram a ocorrer quando Daniel, que era responsável pelo caixa no período da manhã, ao fazer um lançamento no sistema do Posto, errou o número e digitou a matrícula de um cliente. Neste momento, Daniel observou que o sistema gerou um desconto para o mesmo. Como ninguém da Administração percebeu o erro, o jovem embolsou o valor do desconto e a partir de então começou a lançar descontos não autorizados e embolsar os valores.

Valores desviados… Daniel que trabalhava como caixa desde 2012 no estabelecimento, recebia de salário cerca de R$ 1.100,00 bruto, mas no momento da prisão, policiais encontraram com o mesmo, bastante dinheiro, sendo que parte estava em seu bolso e o restante no bagageiro de sua moto Honda Bizz. Minutos antes da chegada dos policiais, o jovem lançou no sistema um desconto e já havia embolsado o dinheiro. Por dia, Daniel chegava a embolsar da fraude, cerca de 150 a 200 reais.

Com toda essa fraude e muito dinheiro no bolso, Daniel vinha ostentando algumas coisas como a compra de Smartphone no valor de R$ 3.100,00. Mas, principalmente investindo na compra de gado e aluguel de pastos. Investigações apontaram que até o momento consta em seu nome cerca de 53 cabeças de gado. As investigações continuam agora para apurar o tamanho do prejuízo que o jovem causou ao posto.

VEJA MATÉRIA COM ALMIR ANDRADE ABAIXO.

Foram apreendidos com o jovem, dinheiro e celular dentro da sua moto.
Foram apreendidos com o jovem, dinheiro e celular dentro da sua moto.

Comentários