Getúlio de Souza Pinheiro Júnior, o “Sucuri”, apontado pelas Forças de Segurança do Estado com um dos líderes da facção criminosa Comando Vermelho, foi capturado por policiais militares na manhã de ontem (30), em Rio Branco.

A prisão dele foi confirmada pelo diretor do presídio Francisco d’Oliveira Conde, Rames Ferreira, de onde Sucuri e outros 9 detentos fugiram no último dia 29.

Rames não soube informar as circunstância da prisão do criminoso, mas disse que ele já está recolhido ao sistema prisional e que foi levado para uma ala de segurança máxima no presídio Antônio Amaro Alves, também na capital do Acre.

Sucuri foi preso pela primeira vez em outubro do ano passado, quando já estava condenado por estupro, quatro homicídios, roubo e tráfico de drogas.

Além de responder pelo crime de estupro, a qual foi condenado por abusar de uma adolescente de 12 anos, crime ocorrido no bairro Habitar Brasil no ano passado, Getúlio será indiciado pelos crimes de homicídio por participar da morte de Jhone da Silva Lopes, Joy Stefano Costa e Noêmia Valente Teixeira. Todos assassinados em 13 de setembro em uma residência localizado no bairro Dom Giocondo.

Outro crime a qual Sucuri é suspeito de participar é o do mecânico assassinado na Estrada do Calafate no dia 11 de outubro de 2017, Luiz Antônio Pereira, de 44 anos. A vítima foi alvejada com seis tiros dentro de veículo na frente do filho adolescente.

Comentários