A Prefeitura de Brasileia em parceria com a Defesa Civil realizou na manhã de quarta-feira (12), no auditório doCentro Cultural Sebastião Dantas, uma atualização e capacitação do Plano deContingência e sugestões para minimizar os danos caso ocorra enchente nos períodos de novembro a abril.

O objetivo foi capacitar os representantes da Defesa Civil municipal e servidores da prefeitura  para que eles saibam atuar no momento de crise que atinge a cidade. E desta forma a gestão possa se preparar para enfrentar possíveis desastres, principalmente relacionados a enchentes.

 Professor e cientista Foster Brow falou a respeito da reunião

O professor e cientista Foster Brow falou a respeito da reunião. “Nós não podemos afirmar se esse ano terá inundação ou não, mas nós e a gestão temos que estar preparados, porque a tendência é que seja mais frequente que no passado. O nosso objetivo é fortalecer o plano de contingência no município, e como qualquer plano é um documento aberto para ser usado, analisado e modificado em prol da segurança e tranquilidade da população”, informou Foster Brown.

A capacitação foi realizada a pedido da prefeita de Brasileia, Fernanda Hassem, que tem tido a preocupação com o período chuvoso, e com as grandes enchentes que tem acontecido no município.

Coronel George, coordenador da Defesa Civil de Rio Branco

Segundo o Coronel George do Corpo de Bombeiros, a iniciativa da Prefeitura de Brasileia é bastante positiva, já que a população do município enfrentou duas grandes cheias. “Com os eventos de inundação que já aconteceram na cidade de Brasileia, é necessário que prepare a população, poder público e todas as pessoas envolvidas nessas ações. E o plano de contingência é um instrumento de planejamento que o poder público tem para dar a resposta a essas ocorrências”, falou George, coordenador da Defesa Civil de Rio Branco.

Em 2015, a cidade foi 100% atingida pelas águas do rio e ficou 80% submersa, segundo informou a gestão da época. Foi o maior desastre natural da história do local, quando o nível do manancial chegou a 15,46 metros. A cota de transbordo é de 11,40 metros.

Vice prefeito e Secretário de Obras de Brasiléia, Carlinhos do Pelado (boné) e Francisco Lima, coordenador da Defesa Civil de Brasileia (e)

“Hoje vamos apresentar o nosso plano de contingência para uma possível alagação, para que possamos fazer algumas adaptações e melhorias juntamente com o secretariado da Prefeita Fernanda Hassem.”, finalizou Francisco Lima, coordenador da Defesa Civil de Brasileia.

Veja vídeo com Almir Andrade

Raylanderson Frota – SECOM

Comentários