Acusado teria comentado que receberia uma quantia em dinheiro quando entregasse a droga em Branco.

Mais um trabalho de abordagem de rotina em taxis lotação na BR 317, levou os agentes rodoviários federais (PRF) no final do dia deste sábado, dia 25, a um homem de nacionalidade peruana, que tentava ganhar dinheiro como ‘mula’, ser descoberto tentando levar drogas até a cidade de Rio Branco, capital do Acre.

Após abordarem um taxi que vinha da cidade de Assis Brasil, na fronteira com o Peru, o homem demonstrou nervosismo e durante a entrevista de rotina, entrou em contradição várias vezes e resolveu confessar que estava com drogas no forro de sua mochila.

Momento da chegada do peruano na delegacia da PF em Epitaciolândia.

Foi descoberto que Luiz A. M. Arrieta, de 38 anos, estava com aproximadamente um quilo de cloridrato de cocaína embalado em papel alumínio. O teste com o narcoteste confirmou após as gotas ficarem azul, confirmando o tráfico de drogas por parte do peruano.

Pelo ‘trabalho’, o peruano disse que iria receber uma quantia de $2000 dólares, caso conseguisse chegar e entregar a droga no local combinado.

O mesmo recebeu voz de prisão em flagrante delito por tráfico internacional de drogas, sendo conduzido para a delegacia da Polícia Federal na cidade de Epitaciolândia, onde foi lavrado o auto infracional previsto no CP podendo ser condenado em até 18 anos de cadeia pelo crime.

 

Comentários