O projeto ‘Promotor por um Dia’, idealizado pelo Ministério Público do Estado do Acre (MPAC), foi lançado na cidade de Brasileia, na região do Alto Acre, nesta segunda-feira (9). A finalidade da atividade é formar cidadãos mais conscientes de seus direitos e deveres. A cidade de Brasileia fica distante 234 km da capital Rio Branco e faz fronteira com a Bolívia. Desenvolvida, inicialmente, na capital, a iniciativa passou a ser realizada no interior do estado. A atividade foi lançada recentemente nas cidades de Sena Madureira e Cruzeiro do Sul.

A coordenadora do Núcleo de Ensino da Rede Estadual de Educação de Brasileia, Leda Santiago salientou que o projeto foi lançado em hora adequada para a juventude conhecer as leis.

“Na escola é fundamental esse projeto, pois temos alunos que enveredam pelo caminho errado achando que nunca serão punidos. E ainda há aqueles que acham que o caminho mais fácil é o das drogas ou do crime. Com esse projeto esperamos uma nova consciência, será uma semente para que os nossos alunos possam entender que oportunidades existem, basta que a gente escolha o caminho certo. Estamos felizes com o lançamento do projeto aqui em Brasileia”, salientou.

Em Brasileia, a escola que deve ser beneficiada ainda será definida, mas por regra do projeto, devem participar alunos do 6º ao 9º ano e do ensino médio.

A diretora Cleide Bezerra Torres disse que ficou feliz com a iniciativa “ Somos gratos ao MP por essa iniciativa. Nossa escola, a Fontenele de Castro precisa e muito desse tipo de ação. Muitos alunos nossos, vem da zona rural e chegam na cidade não sabem como lidar com a liberdade que tem e escolhem muitas vezes o caminho do álcool, das drogas e da violência. Queremos mudar isso “ disse ela.

A coordenadora administrativa da unidade do MPAC em Brasileia, promotora de Justiça Maria Fátima Ribeiro Teixeira salientou que, os adolescentes conhecendo as atribuições do Ministério Público podem despertar objetivos de vida.

“É uma semente lançada. A finalidade é aproximar os adolescentes do Ministério Público e mostrar que há o lado certo e lado errado e que, o segundo, causa sérios danos. Para o projeto, visualizo uma importância grande de levar aos adolescentes lições de cidadania. Esperamos que os adolescentes despertem metas e objetivos para a vida deles”, comentou.

O procurador-geral de Justiça Oswaldo D’Albuquerque Lima Neto disse ser uma satisfação grande lançar o projeto na região de fronteira por entender ser uma lição de cidadania.

“Estamos oferecendo dentro do Ministério Público uma aula de cidadania para os adolescentes. Mostramos que, por mais difícil que seja o caminho da correção, é o melhor caminho a ser seguido”, disse.

Participaram da solenidade, o secretário-geral do MPAC, promotor de Justiça Celso Jerônimo de Souza; o presidente da Associação dos membros do Ministério Público do Acre (Ampac), promotor de Justiça Francisco Maia Guedes; o promotor Ildon Maximiano Peres Neto; além dos representantes das secretarias Estadual e Municipal de Ensino e servidores do MPAC.

O projeto

O Promotor por um dia é um projeto criado em 2011 e voltado para as escolas situadas em bairros carentes e violentos. O projeto pretende estabelecer uma nova forma de relação entre o MPAC e essa classe estudantil. Com o Promotor por um dia, a instituição quer facilitar o acesso dos alunos a noções e conceitos de cidadania, por meio do conhecimento da missão do MPAC em defesa dos direitos sociais. O projeto pretende ser um elo para que os jovens reconheçam que o crime não compensa e que quem transgride recebe sim, punição.

Por meio do ‘Promotor por um dia’, estudantes de escolas públicas acompanham de perto o dia a dia da instituição e a rotina de seus membros, fazem uma visita às instalações, participam de atividades e palestras sobre cidadania e, depois, são desafiados a escrever uma redação sobre o que viram e aprenderam. O vencedor recebe prêmio e também acompanha um promotor de Justiça por um dia, inclusive em audiências e júri.

 

Comentários