PSB apoia Tião Viana, mas para presidente é Campos e Marina, diz Gabriel Maia

Gina Menezes, da Agência ContilNet A adesão de Marina, que tem como objetivo reforçar a candidatura de Eduardo Campos à presidência, não mudará os rumos políticos do PSB no Acre. O diretório do PSB no Acre está em festa pela adesão da ex-senadora Marina Silva...

0

i066791_272Gina Menezes, da Agência ContilNet

A adesão de Marina, que tem como objetivo reforçar a candidatura de Eduardo Campos à presidência, não mudará os rumos políticos do PSB no Acre.

O diretório do PSB no Acre está em festa pela adesão da ex-senadora Marina Silva à sigla, após o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) ter negado o registro da Rede Sustentabilidade.

A adesão de Marina, que tem como objetivo reforçar a candidatura de Eduardo Campos à presidência, não mudará os rumos políticos do PSB no Acre.

“Nosso palanque para governador é da Frente Popular; apoiamos o Tião Viana (PT), mas para presidente nosso palanque é do Eduardo com a Marina”, diz.

Maia diz que o fato do PSB ter candidatura própria à presidência da República não altera as relações do partido com a Frente Popular do Acre (FPA), que terá Tião Viana como candidato à reeleição.

“Continuaremos a ser parte integrante da Frente Popular e isto já está acertado com a executiva nacional”, declarou.

Maia ressalta, ainda, que o momento do PSB no Acre é de franco crescimento.

“Pretendemos eleger um deputado federal e pelo menos três deputados estaduais”, declarou.

Manoel Moraes, líder do PSB na Assembleia Legislativa do Acre (Aleac), é outro socialista que está comemorando a adesão de Marina Silva à sigla e diz que o fato representa o elevado conceito que o partido possui.

“A Marina ter escolhido nosso partido é sinal que somos um partido forte, organizado e de bons valores. Estamos mesmo muito felizes”, declara.

Comentários

Assuntos desta notícia