Conecte-se conosco

Acre

PT e PSDB fazem plebiscito nas eleições para prefeitura de Brasileia, a cidade destruída pelas águas

Publicado

em

brasileia_abre_700Fernanda Hassem e Manoel Prete repetem em Brasileia, no fronteira do Acre, o duelo apaixonado visto nas últimas décadas entre os partidos PT e PSDB. Considerados irmão Karamazov na política nacional, o município se divide entre o tradicional azul e o agora, laranja. De um lado o tucano, do outro a estrela.

Pelo PT a vereadora, graduada, casada, mãe de um casal de filhos. Fernanda Hassen reuniu em torno de sua coligação, seis partidos. Aos 34 anos, ela se destacou como vereadora mais atuante na Câmara Municipal de Brasileia, trabalhou no governo de Jorge Viana e como assessora de comunicação da ex-prefeita Leila Galvão. Militante do PT há 17 anos, ela apresentou um patrimônio avaliado em R$ 366.595, afirmou que sabe o tamanho do desafio que tem pela frente, caso vença as eleições este ano.

Do outro lado, o empresário Manoel Prete foi o nome escolhido pelos partidos de oposição para a disputa após a desistência do progressista Joelso Pontes. Prete tem como desafio demonstrar que, mesmo aos 75 anos, é o “novo” na política oposicionista. O empresário apresentou um patrimônio milionário, avaliado em mais de um milhão de reais (R$ 1.120.703). Ele conta com o apoio do deputado federal Major Rocha e mais 13 partidos além do seu, o PSDB.

Pré-campanha marcada por escândalos em Brasileia
Embora a campanha no município de Brasileia tenha se afunilado para uma espécie de plebiscito entre PT e PSDB, a pré-campanha foi marcada por uma série de escândalos, envolvendo Fernanda Hassen e o prefeito Everaldo Gomes.

No dia 2 de março, a Câmara Municipal do município foi tomada por populares que foram assistir a sessão que supostamente cassaria o mandato de Fernanda Hassen. Ela foi acusada de quebra de decoro por causa de uma suposta relação extraconjugal com um advogado. Pelo menos 10 depoimentos foram registrados na Delegacia de Polícia Civil. O pedido de cassação foi de Francisco de Assis Dantas Castro.

brasileia_CAND_650Em entrevista ao ac24horas, a pré-candidata petista, falou dos motivos que a levaram para a vida pública, dos seus planos de governar Brasiléia e também de toda a boataria e repercussão dos momentos tensos que viveu ao ser acusada de trair o seu marido por suposto amante.

“Brasiléia me conhece como uma mulher séria, honesta e trabalhadora. Não tem nada que desabone a minha vida. Com o tempo todo mundo percebeu que o ator de tudo isso pouco tempo depois lançou seu nome como pré-candidato a prefeito. Todo mundo percebeu que aquilo era um ataque ridículo a uma pessoa, a um ser humano” disse Fernanda em entrevista ao jornalista Nelson Liano.

brasileia_EVERALDO_SO_140No dia 14 de julho a Polícia Federal desencadeou nas primeiras horas da manhã, a Operação “Metástase” que teve investigação iniciada em 2015 no setor da saúde, mas que acabou descobrindo um poderoso esquema de desvio de recursos públicos em quase todos os setores da prefeitura. Um dos 26 mandados cumpridos durante o dia, afastava o prefeito Everaldo Gomes – FOTO -, outro, prendeu o homem de sua maior confiança, Aldemir Lopes.

Às vésperas das eleições, Everaldo Gomes continua afastado de suas funções e Aldemir Lopes, cumpre desde o dia 9 de agosto prisão domiciliar utilizando tornozeleira eletrônica.

Desafios dos gestores
Brasileia sonha com zona franca verde
Apesar de instituída como área de Livre Comércio, a mesma ainda não foi regulamentada. Atualmente, registra-se forte dependência comercial com o vizinho município boliviano de Cobija, (a capital do departamento de Pando e da província de Nicolás Suárez) para onde a população assiste empresários acreanos apostar economicamente.

A cada dia novos estabelecimentos e empresas são construídos por brasileiros, que moram nas cidades vizinhas de Epitaciolândia, Brasiléia e até quem reside na capital Rio Branco, está investindo nas terras bolivianas. A fronteira desprotegida dos dois países é também passagem para o tráfico de drogas, armas, combustíveis, e mercadorias.

Com investimentos feitos por uma indústria de frangos (Acreaves) e um frigorífico de suínos (Dom Porquito), o setor industrial dá lentos sinais de recuperação e ensaia exportação para os países andinos no corredor que liga o município ao Pacífico.

A pecuária possui um efetivo considerável, principalmente de gado de corte. Existe grande potencial para o ecoturismo, precisando apenas de maior divulgação de seu potencial. A população economicamente ativa está 60,5% ocupada na área de serviços.

Enchentes históricas destruíram infraestrutura urbana do município
A cidade foi atingida em 2012 e 2015 por duas enchentes do Rio Acre que entraram para a história. Em 2015, O nível do manancial atingiu 14,85 metros nesta segunda, marca superior à registrada em 2012 (14,77). Cerca de duas mil famílias foram atingidas pelas águas.

brasileia_DESTRUIDA_650om a baixa do nível das águas, principalmente em 2015, 75% das ruas precisavam ser recuperadas. Famílias que perderam tudo nas duas catástrofes não receberam novas casas e continuam morando em áreas alagadiças. Muito do que foi prometido pelos governos estadual e federal ficou apenas no papel.

Zona Franca Verde foi aprovada mais ainda é um velho sonho
Em fevereiro deste ano a ex-presidente Dilma Rousseff assinou o projeto de lei que regulamentou a Zona Franca Verde (ZFV) para três cidades acreanas: Epitaciolândia, Brasileia e Cruzeiro do Sul. A ZFV beneficia empresários na isenção de Imposto Sobre Produtos Industrializados (IPI) no uso da matéria-prima regional ou industrializada no estado.

Com o intuito de oficializar a operacionalização da Zona Franca Verde (ZFV) no Estado do Acre, a Superintendência da Zona Franca de Manaus (SUFRAMA) deu início na sede da Federação das Indústrias do Acre (Fieac), a uma agenda de treinamentos e capacitações com servidores da SUFRAMA – que atuam na Coordenação Regional de Rio Branco (CoreRBR) – e de diversas instituições parceiras da autarquia no Estado.

Os critérios metodológicos da ZFV foram aprovados pelo Conselho de Administração da Suframa (CAS) no mês de fevereiro. Desde então, a operacionalização já foi tratada pela autarquia nos Estados do Amapá, Rondônia e Acre.

Plano de governo petista não prevê ações para ZFV
Estranhamente, nenhum dos dois candidatos a prefeito, Manoel Prete e Fernanda Hassen, apresentaram em seus planos de governo, ações de parceria para a implantação da ZFV em Brasileia. O tucano Manoel Prete, sequer protocolou plano estratégico junto ao TRE.

Comentários

Acre

Incêndio que destruiu casa em Xapuri pode ter sido criminoso

Publicado

em

Por Raimari Cardoso

Uma equipe do 8° Batalhão do Corpo de Bombeiros foi acionada para combater um incêndio em uma residência no bairro Mutirão, em Xapuri, na madrugada deste domingo (5).

Os bombeiros constataram que se tratava de uma residência em madeira, de aproximadamente 48m², que estava em chamas. O fogo foi controlado em cerca de 40 minutos.

Foram utilizados cerca de 8 mil litros de água, com apoio de duas viaturas de combate a incêndio. A atuação evitou a propagação do incêndio para a casa vizinha, também de madeira.

De acordo com a comandante do Batalhão do Corpo de Bombeiros de Xapuri, tenente Laiza, não houve vítimas e as causas do incêndio ainda não foram identificadas.

Há suspeitas de que o incêndio, que destruiu completamente a casa, tenha sido criminoso e a Polícia Civil já está trabalhando no caso desde as primeiras horas deste domingo.

Um homem foi conduzido à Delegacia Geral de Xapuri e está detido como suspeito de ter provocado o incêndio de maneira proposital. Ele seria um ex-namorado da proprietária da casa.

Comentários

Continue lendo

Acre

Sete serão julgados por sequestrar garota, executá-la e ocultar cadáver em cova

Publicado

em

Um dos julgamentos mais aguardados do ano deverá acontecer nesta segunda-feira, 6, na Primeira Vara do Tribunal do Júri, na Cidade da Justiça, com a previsão de durar pelo menos dois dias.

Os trabalhos serão iniciados às 8h sob o comando da juíza Luana Cláudia Campos, tendo como representante do Ministério Público, o promotor Washington de Medeiros.

Serão julgados por crimes de homicídio duplamente qualificado, cárcere privado, corrupção de menores, ocultação de cadáver e associação criminosa os irmãos Janes Clay, Rosiney e Rosinaldo Pereira dos Santos, Thiego e Yago da Silva Sabino, Francisco Elcivan Leandro Rodrigues e Francisca Roberto Gomes de Araújo.

Todos estão envolvidos no sequestro seguido de morte da adolescente Raquel Melo de Lima, no início do ano. Todos os réus, à exceção de Roberta, estão presos.

Os crimes em sequência ocorreram na noite de 28 de janeiro de 2021. Raquel Melo e a mãe Maria da Glória Rodrigues de Lima, saiam de uma Igreja Evangélica no Ramal do Pica-Pau, região da Estrada do Amapá, quando foram abordadas por um grupo de jovens armados, que sob ameaças as levaram para um local de mata afastado. Dona Glória foi liberada mais tarde e a adolescente ficou sendo mantida refém.

Somente mais tarde esta ficou sabendo pelos próprios acusados, que Raquel havia sido submetida ao tribunal do crime e condenada à morte. Executada a tiros e facadas, teve o cadáver sepultado numa cova rasa, onde somente foi localizado no domingo, dia 30.

No mesmo local, o Bope com o apoio de cães farejadores encontrou também o cadáver de uma irmã de Raquel, que estava desaparecida há mais de um mês.

A polícia agiu rápido prendendo inicialmente os irmãos Thiego e Yago da Silva Sabino, que foram reconhecidos por testemunhas e a mãe da vítima fatal. Os criminosos confessaram a participação no caso e disseram, além de delatar os demais envolvidos, que também acabaram presos no decorrer das investigações.

Devido ao número de réus e de quesitos a serem votados, o resultado do julgamento somente será conhecido na terça-feira, com os integrantes do Corpo de Jurados dormindo em hotéis.

Comentários

Continue lendo

Acre

Acusado de matar homem enforcado com lençol pega 19 anos de prisão no Acre

Publicado

em

Por

Douglas Sena dos Santos foi julgado na sexta-feira (3) na 1ª Vara do Tribunal do Júri, em Rio Branco. Edilson da Rocha Monteiro, de 48 anos, foi achado morto após dois dias sem manter contato com a família.

Douglas Sena dos Santos foi condenado a 19 anos de prisão em regime fechado por ter matado Edilson da Rocha Monteiro em outubro do ano passado. De acordo com o processo, Douglas usou um lençou para asfixiar a vítima. O julgamento foi nessa sexta-feira (3) na 1ª Vara do Tribunal do Júri, em Rio Branco.

A vítima foi encontrada em estado de decomposição dentro de casa em outubro do ano passado, no bairro Wanderley Dantas, em Rio Branco. Monteiro estava cerca de dias sem manter contato com a família e, ao ir na casa do irmão, Raquel Cristina o encontrou já sem vida.

O réu Douglas Sena dos Santos responde pelo crime de homicídio, por meio de asfixia. Sem dar detalhes, a defesa dele disse apenas que Santos confessou o crime.

Conforme a Justiça, no júri desta sexta, além do réu, cinco testemunhas foram ouvidas, entre elas estão dois irmãos da vítima.

Comentários

Continue lendo

Em alta