bitar1

Da Assessoria

O candidato a governador Marcio Bittar (PSDB), da Coligação por Um Acre Melhor, desmentiu o PT em reuniões pelo interior, essa semana, ao afirmar que a oposição é que ganhou o primeiro turno. “Se nós tivéssemos perdido não estaria acontecendo o segundo turno. Esse governo tenta ludibriar as pessoas até em coisas simples, como esses números da eleição”, disse numa reunião com centenas de lideranças e ex-candidatos, em Tarauacá.

A fala de Marcio Bittar se fez necessária pelo interior, segundo ele, pelo fato de o PT ter passado a semana passada inteira divulgando na imprensa e em seu programa eleitoral que o candidato deles a reeleição é que ganhou o segundo turno. Por meio de números, o Partido dos Trabalhadores tentou passar a idéia de que, para acompanhar o candidato deles, Bittar teria que ter votação muito grande, com o intuito de desanimar o eleitor desavisado.

“Eu preciso desmentir isso, porque muitas pessoas inocentes caem nessas armadilhas, infelizmente”, disse Marcio Bittar numa reunião com lideranças em Feijó, após a realização de uma carreata. Bittar esteve desde a última sexta-feira, 10, pela região, participando de comícios e reuniões com lideranças locais. A caminhada começou em Rodrigues Alves, onde uma carreata terminou com um comício. Ainda na sexta-feira a Coligação de Bittar realizou um comício também em Mâncio Lima, para cerca de quatro mil pessoas.

Nessa caminhada pelo interior Marcio Bittar esteve acompanhado do agora senador eleito Gladson Cameli (PP), do prefeito de Cruzeiro do Sul, Vagner Sales (PMDB), de sua vice, Antônia Sales, e de Tião Bocalom (DEM) e Henrique Afonso (PV), candidatos a governador e vice, respectivamente, no primeiro turno.

Em todas as ocasiões Marcio Bittar agradeceu a companhia dessas lideranças e agradeceu o empenho de todos. “Além de termos ganhado o primeiro turno, ainda elegemos o senador da República mais jovem da história. Agradeço o empenho dele, e agora o empenho do Tião Bocalom, do Henrique Afonso, e do prefeito Vagner, e da minha vice, Antônia, que muito me orgulha de tê-la na chapa”, afirmou.

No domingo Marcio Bittar fez a última reunião da viagem pela região, em Sena Madureira. Estavam no encontro todos os candidatos da região, eleitos e derrotados, unidos em torno de sua candidatura no segundo turno. Nelson Sales, eleito pelo PV, e Gelhen Diniz, eleito pelo PP, eram os mais empolgados. Um dos candidatos derrotados pela Frente Popular, Tanízio de Sá, com uma bagagem de quase três mil votos, declarou apoio a Bittar diante do público.  “Está na hora da mudança e eu e minha família decidimos que agora vamos de 45. Vou voltar na casa de cada eleitor que pedi votos para o 13, para pedir agora para o 45”, disse, para arrancar aplausos.

Comentários