Alexandre Lima, com Folha

Os municípios do Acre, Cruzeiro do Sul e Epitaciolândia, aparecem em uma ferramenta apresentada pelo sitio Folha de São Paulo em parceria com a Data Folha, como cidades se destacam neste ano eleitoral mostrando quais prefeituras entregam mais serviços básicos à população usando menor volume de recursos financeiros.

Segundo o gráfico, mostra a região Norte com pouca eficiência em relação ao restante do Brasil, mas, o Acre tem Municípios que, mesmo com pouco recursos e sem o apoio do Estado em muitas áreas, vem se destacando muito mais que a Capital que é assistida e tem muito mais receitas para investimentos.

eficiencia ranking
Imagem – reprodução/Folha

Segundo a Folha, numa escala de 0 a 1, só 24% das cidades ultrapassam 0,50 e, por isso, podem ser consideradas eficientes. Pesquisa nacional do Datafolha mostra que só 26% dos brasileiros aprovam a gestão de suas prefeituras.

No ranking, a capital do Acre, Rio Branco, comandada nos últimos 10 anos pelo Partido dos Trabalhadores, aparece em 5º lugar, perdendo para Cruzeiro do Sul (1º), Epitaciolândia (2º), Mâncio Lima (3º) e Rodrigues Alves (4º), nos quesitos; saúde, educação e receita, mas, se destacando apenas em saneamento. Brasiléia aparece em 7º, Xapuri já fica na classificação ‘ineficiente’ em 12º, seguido de Assis Brasil em 16º.

Complementando, a Folha diz que o levantamento revela que nos 5% menos eficientes, com índice de até 0,30, o funcionalismo cresceu 67% entre 2004 e 2014, em média. A população aumentou 12% no período.

Em crise, os municípios espelham também alguns dos principais desafios do país, como o crescimento do gasto público, a dependência de verbas federais, a perda da dinâmica da indústria e a ascensão do agronegócio.

 

Comentários