Receita fecha o cerco contra comércio ilegal dos bolivianos nas ruas

Fiscalização e apreensão de mercadorias ilegais estarão sendo uma constante em Brasiléia e Epitaciolândia – Fotos: Alexandre Lima Alexandre Lima Fiscais da Receita Federal realizaram pelas ruas das cidades de...

Fiscalização e apreensão de mercadorias ilegais estarão sendo uma constante em Brasiléia e Epitaciolândia - Fotos: Alexandre Lima
Fiscalização e apreensão de mercadorias ilegais estarão sendo uma constante em Brasiléia e Epitaciolândia – Fotos: Alexandre Lima

Alexandre Lima

Fiscais da Receita Federal realizaram pelas ruas das cidades de Brasiléia no início do final de semana, uma blitz surpresa com o intuito de coibir o comércio ilegal praticado e criticado, principalmente pelos comerciantes, que vem acontecendo a tempos pelos bolivianos.

Receita Federal estará recolhendo produtos vendidos ilegalmente
Receita Federal estará recolhendo produtos vendidos ilegalmente

As ações acontecem com o apoio de agentes da Polícia Federal e Força Nacional para que nada aconteça aos funcionários da Receita. Todos os produtos foram apreendidos por estarem sendo comercializados pelas ruas sem que houvesse o desembaraço fiscal junto ao órgão.

As reclamações vem acontecendo a tempos por parte das associações e sindicatos dos comerciantes do Município, por se sentirem lesados pelos vendedores que não trazem benefícios algum, como não pagar impostos e a comercialização de produtos ilegalmente.

As cenas podem ser vistas em vários lugares a cerca de uma década, mesmo tendo uma lei municipal aprovada pela Câmara Municipal que proíbe esse tipo de comercio na cidade. “Não podemos ir no lado boliviano e comprar produtos para vender em nosso comércio, pois estaremos indo contra nossas leis. Eles (bolivianos) vem aqui, vendem suas mercadorias, ganham seu dinheiro e vão embora sem pagar os impostos e é injustos para nós que temos os mesmos produtos ficando encalhados nas prateleiras”, desabafou um comerciante de Brasiléia.

Segundo foi dito, essas blitz irão acontecer com mais frequência pela cidade de Brasiléia e poderá se estender até Epitaciolândia. Toda as mercadorias apreendidas foram catalogadas e levadas à delegacia da Receita Federal, onde será dado o perdimento das mesmas e depois destruídas.

Comentários