Conecte-se conosco

Flash

Rede hoteleira é o segmento do turismo que mais tem se recuperado, diz coordenador da Fecomércio-AC

Publicado

em

Fachada do Brasiléia Palace Hotel na cidade de Brasiléia, Acre – Foto/arquivo

“A rede hoteleira no Acre, no que diz respeito ao segmento do Turismo, é a que está se recuperando mais rapidamente do baque da pandemia aqui na Região Norte”. Estas foram as palavras do coordenador de Turismo da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Acre (Fecomércio-AC), João Bosco Nunes, ao comentar dados divulgados recentemente pela Associação Brasileira de Indústria de Hotéis (ABIH).

Segundo o levantamento da ABIH, no Acre, a expectativa de ocupação hoteleira para este mês de julho é de 70%, e os motivos seriam os eventos e negócios que acontecem, geralmente, nesta época do ano, como a Expoacre.

Ainda segundo Bosco, os hotéis no Acre estão quase todos lotados em função justamente do turismo de negócios e eventos. “Que fazem 70% do nosso turismo acreano”, explicou, acrescentando ainda que a rede hoteleira está à frente dos bares e agências de viagem no que diz respeito à recuperação. “Acreditamos em taxas de ocupação ainda maiores que as do período pré-pandêmico”, disse.

De acordo com dados divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), por meio da Pesquisa Mensal de Serviços (PMS), o volume de receitas do setor de turismo alcançou, em maio, o nível de pré-pandemia com avanço de 2,6%.

Segundo a entidade, essa reação tem se refletido no mercado de trabalho. Depois que a redução das atividades levou o setor a eliminar 529,2 mil vagas formais, um encolhimento equivalente a 15% da força de trabalho no segmento, recuperou 319,2 mil vagas entre outubro de 2020 e maio de 2022.

O presidente da CNC, José Roberto Tadros, lembrou que a pandemia provocou prejuízos significativos para o turismo brasileiro. Apesar de os cálculos baseados nos números do IBGE indicarem perda acumulada de R$ 254,5 bilhões em relação ao nível pré-pandemia, a perda referente ao potencial de geração de receitas, considerando a tendência de crescimento que o setor apresentava antes do início da crise sanitária, foi ainda maior, de R$ 517,7 bilhões.

Diante disso, Tadros comemorou as projeções. “Apesar do aumento recente de casos de covid-19, o fato de mais de 83% da população acima de cinco anos estar vacinada reduz significativamente a possibilidade de novas medidas restritivas, como aquelas implementadas em 2020 e início de 2021. O cenário é favorável para que o turismo avance no caminho da recuperação”, avaliou.

Comentários

Flash

Justiça mantém indenização a paciente que perdeu visão após cirurgia de catarata

Publicado

em

Por

2ª Câmara Cível decidiu minorar a quantia indenizatória de dano moral para 50 mil reais,  negou pensão mensal vitalícia e indenização por danos materiais.

A 2ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Acre manteve indenização a uma paciente que perdeu a visão após se submeter a cirurgia oftalmológica por meio do programa Saúde Itinerante, realizado através do Estado em 2015. O acórdão está publicado na edição desta terça-feira, 4, do Diário da Justiça.

Embora os desembargadores tenham mantido a indenização, o valor estipulado pelo Juízo da 2ª Vara Cível de Cruzeiro do Sul, em setembro do ano passado, que era de R$ 150 mil, foi minorado para R$ 50 mil nesse último julgamento após o Estado do Acre recorrer da decisão inicial.

De acordo com os autos, a reclamante foi atendida por meio do programa Saúde Itinerante em 2015 e ficou cega do olho esquerdo. O laudo médico atestou que a cirurgia de catarata foi malsucedida e o dano é irreversível.

“Tendo em vista esse norte e as peculiaridades do caso concreto, entendo que a indenização por dano moral em R$ 150.000,00 (cento e cinquenta mil reais) afigura-se excessiva, de modo que, nesta parte, merece acolhida a insurgência da Fazenda Pública requerida. Assim, reduzo a referida verba indenizatória ao patamar de R$ 50.000,00(cinquenta mil reais), pelo dano moral sofrido, na medida em que este valor propicia adequadamente a finalidade satisfativa da parte requerente e o caráter dissuasório à Fazenda Pública requerida”, diz trecho do voto do relator, desembargador Júnior Alberto.

Em relação à pensão mensal vitalícia e ao suposto dano material alegado, requeridos pela paciente no mesmo processo, o relator do processo manteve a decisão do primeiro grau que entendeu não ter tido comprovação de danos materiais pela paciente e que, pelo laudo juntado aos autos, verificou-se que a lesão causada não impede a autora de exercer suas atividades rotineiras laborais e que não houve necessidade de empregar maior esforço físico para realização de seu trabalho.

Comentários

Continue lendo

Flash

Na CNN, Gladson declara apoio a Bolsonaro no 2º turno e garante prioridade na contenção de queimadas

Publicado

em

O governador reeleito, Gladson Cameli (Progressistas), concedeu entrevista ao canal CNN Brasil, na manhã desta terça-feira, 4, e afirmou que deverá continuar apoiando o presidente da República, Jair Bolsonaro (PL) na disputa contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

Ao ser questionado por quais motivos deverá apoiar Bolsonaro, Gladson destacou as parcerias com o governo federal ao longo do mandato. “Ele nos ajudou bastante na questão da renegociação das dívidas, no apoio a questão da segurança, criamos parceria para monitorar nossas fronteiras e também as obras de Infraestrutura que sempre contamos com apoio do governo federal”, declarou.

Cameli também falou do tema do momento: as queimadas. Segundo ele, em seu segundo mandato deverá coibir a prática, porém, sempre orientando os produtores e grandes agricultores. “Forçamos a polícia ambiental para que possamos não só coagir, mas orientar o pequeno produtor”, explicou.

Comentários

Continue lendo

Flash

Campanha contra poliomielite chega ao fim, mas vacina continuará disponível nas unidades básicas de saúde

Publicado

em

A campanha contra a poliomielite teve seu encerramento no último dia 30, entretanto, a vacina continuará disponível aos usuários nas unidades básicas de saúde (UBS) de todo o país. No Acre, cerca de 16 mil crianças, com idades entre 1 e 4 anos, receberam as doses do imunizante, correspondendo a apenas 24% do público estimado.

No Acre apenas 16 mil crianças foram vacinadas contra a poliomielite. Foto: Odair Leal/Secom

De acordo com a coordenadora do Programa Nacional de Imunização do Acre (PNI), Renata Quiles, uma das razões para a baixa cobertura vacinal é a falta de adesão por parte dos pais. “A vacina é uma gotinha, ou seja, indolor, então esse não pode ser o motivo. Ofertamos aos fins de semana e período noturno, a ação foi bem divulgada, então não há justificativa para a falta de procura”, esclareceu.

Dados do PNI mostram que entre os municípios com a menor taxa de vacinação estão Cruzeiro do Sul (6,09%), Rio Branco (8,53%) e Rodrigues Alves (10,22%). Com maior adesão, figuram Plácido de Castro (93,64%), Marechal Thaumaturgo (87,68%) e Santa Rosa do Purus (85,24%).

Poliomielite

Segundo o Ministério da Saúde (MS), em 1994 a poliomielite foi considerada erradicada no Brasil. Contudo, casos da doença vem surgindo nos últimos anos, e a falta de vacinação é o principal fator para o ressurgimento da patologia.

Também conhecida como paralisia infantil, ou pólio, a poliomielite é uma doença contagiosa aguda, causada por um vírus no intestino, que pode infectar crianças e adultos. Nos casos graves acontece a paralisia dos músculos, e os membros inferiores sãos os mais atingidos.

Comentários

Continue lendo

Em alta