Conecte-se conosco

Acre

Resex foi uma das áreas mais pressionadas pelo desmatamento

Publicado

em

A Reserva Extrativista Chico Mendes, no Acre, e a Área de Proteção Ambiental (APA) do Tapajós, no Pará, foram as duas áreas protegidas mais pressionadas pelo desmatamento na Amazônia entre os meses de agosto e outubro deste ano. A análise é de um monitoramento trimestral do Instituto do Homem e Meio Ambiente da Amazônia (Imazon), “Ameaça e pressão de desmatamento em áreas protegidas”, publicado nesta semana.

Conforme o estudo, tanto a Resex quanto a APA, ambas unidades de conservação federais, já ocupavam as piores colocações no ranking das mais pressionadas pelo desmatamento no mesmo período do ano passado, em primeiro e em terceiro lugar, o que indica, segundo o relatório, que não foram tomadas medidas eficientes para proteger os locais, que deveriam ser prioridade nas políticas públicas.

O estudo também lista os territórios protegidos mais ameaçados na Amazônia, classificação que leva em conta as ocorrências de desmatamento a até 10 km dessas áreas. No ranking de ameaça, a liderança é da Resex Chico Mendes, que também ocupou a primeira colocação no mesmo período de 2020.

Para a pesquisadora do Imazon, Larissa Amorim, pesquisadora do Imazon, é necessário intensificar urgentemente as ações de fiscalização nessas áreas e identificar os responsáveis pelos desmatamentos ilegais”.

“Segundo a legislação, essas reservas são destinadas para que populações extrativistas tradicionais possam fazer o uso sustentável dos recursos naturais. Porém, as altas ocorrências de desmatamento dentro e ao redor da Resex Chico Mendes impedem que essa gestão sustentável seja feita”, explica a pesquisadora.

Apesar da situação dramática da Resex Chico Mendes, a área protegida é a única acreana que aparece entre as mais pressionadas e ameaçadas na Amazônia. Dos 20 territórios listados, 15 estão no Pará, sendo nove na lista de pressão e seis na de ameaça.

“O fato desse grande quantitativo de áreas protegidas mais pressionadas e ameaçadas estarem localizadas no Pará é reflexo do crescente desmatamento que ocorre em todo o estado, que atualmente lidera o ranking dos que mais desmatam na Amazônia Legal”, afirma Amorim.

Divulgado trimestralmente pelo Imazon, o relatório possui uma metodologia que contabiliza o número de ocorrências da destruição da floresta dentro ou no entorno desses territórios — e não a área total desmatada. Para isso, o instituto cruza dados do seu Sistema de Alerta do Desmatamento (SAD), monitoramento mensal via imagens de satélites, com células de 100 km² na Amazônia Legal.

No estudo, são contabilizadas como ocorrências células cuja devastação está dentro ou a até 10 km de uma área protegida. A ocorrência é classificada como pressão se a célula com desmatamento estiver dentro do território e como ameaça se for localizada no entorno.

Série histórica do desmatamento

Segundo o Imazon, entre 1990 e 2010 foram derrubados 55 milhões de hectares de floresta no Brasil. Só na Amazônia, 780 mil km² de vegetação nativa já se perderam, uma área mais do que duas vezes maior que o território da Alemanha. O ritmo da destruição, nas últimas duas décadas, foi 170 vezes mais rápido do que aquele registrado na Mata Atlântica durante o Brasil-Colônia.

A perda foi acelerada entre 1990 e 2000, com em média 18,6 mil km² desmatados por ano, e entre 2000 e 2010, com 19,1 mil km² perdidos anualmente e 6 mil km² entre 2012 e 2017. De acordo com o Sistema de Alerta de Desmatamento (SAD), em 2019, a Amazônia perdeu 6.200 km² de vegetação, um aumento de 16% em comparação com o total desmatado em 2018.

Comentários

Acre

Adolescente de 16 anos é morto com tiro na cabeça enquanto andava de bicicleta

Publicado

em

Um adolescente foi morto com um tiro na cabeça, durante a noite da sexta-feira (12), na Zona Leste de Porto Velho (RO). Ele foi identificado como Micael Batista da Costa, de 16 anos.

De acordo com o boletim de ocorrência, populares informaram que a vítima andava de bicicleta pela rua quando dois homens em uma motocicleta chegaram atirando. Eles fugiram em seguida.

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi chamado ao local e um médico constatou que o adolescente já estava morto.

Comentários

Continue lendo

Acre

AC pode ter recorde de calor antes da chegada de nova frente fria; veja detalhes

Publicado

em

Pesquisador Davi Friale – Foto: Alexandre Lima/Arquivo

O pesquisador Davi Friale afirma que os próximos dias para os acreanos serão de “calor intenso”. A informação foi repassada por meio de seu site O Tempo Aqui.

Ele explicou que a forte onda polar que chegou ao Acre na última terça-feira deixou o tempo seco e por isso, próximos dias, pelo menos até quarta-feira (17), o calor será intenso, com sol e nuvens.

Friale alertou ainda para a possibilidade de novos recordes de calor do ano,” com temperaturas acima de 35ºC”, disse, explicando que “Até o momento, em Rio Branco, por exemplo, a maior temperatura do ano foi 34,5ºC, registrada no aeroporto da cidade, no último dia 29 de julho. Já, no interior, foram registradas, durante este ano, máximas acima de 36ºC, principalmente em Tarauacá, Assis Brasil e no Parque Estadual do Chandless”.

Não há chuvas previstas para o estado neste final de semana, mas na próxima quinta (18), “deverá chover forte, com alta probabilidade de temporais, devido à chegada de uma intensa onda polar, a ser confirmada”, diz.

Comentários

Continue lendo

Acre

Ultrapassagem: motociclista tem múltiplas fraturas após bater em meio fio na Getúlio Vargas

Publicado

em

O Motorista do HB20 permaneceu no local, e ligou para o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), que enviou uma ambulância para prestar os primeiros socorros ao motociclista

O motociclista Anisberto Mendes de Souza, de 52 anos, quase perdeu a vida, em um acidente de trânsito registrado na manhã deste domingo (14), no semáforo dos cruzamentos da rua João Paulo XXIII com a Avenida Getúlio Vargas, na região do bairro Bosque, em Rio Branco.

Conforme informações, o homem conduzia a motocicleta CG Titan, placa QWE-5C08, no cruzamento da rua João Paulo XXIII e Av. Getúlio Vargas, quando ao chegar no sinal, ele fez uma curva fechada a direita, juntamente com o veículo HB20, de cor prata, placas QLW-9F25. Na ação, o piloto bateu no meio fio, perdendo o controle da direção. A moto ficou totalmente sem controle, girando no meio da pista. Após a colisão, Anisberto caiu no asfalto, sofrendo várias fraturas pelo corpo.

O Motorista do HB20 permaneceu no local, e ligou para o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), que enviou uma ambulância para prestar os primeiros socorros ao motociclista.

Os paramédicos prestaram o atendimento inicial no local, e, em seguida encaminhou o homem para o Pronto de Socorro. Ao dar entrada no PS, o piloto da moto estava em estado estável, porém, com uma fratura na perna direita e outra fratura exposta no tornozelo.

O Policiamento de Trânsito foi acionado, esteve no local, isolou a área para os trabalhos periciais.

Comentários

Continue lendo

Em alta