rd2

O candidato ao Senado pela coligação Produzir Para Empregar, Advogado Roberto Duarte, propõe, caso se eleja, lutar pela expansão das ações da Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa) para as regiões mais ocidentais da Amazônia. “Precisamos ‘tanger’ aquela autarquia do Amazonas e trazê-la para o Acre, que é o Estado brasileiro mais ocidental”, sugeriu o candidato. “A Bancada Federal do Acre em Brasília sempre foi omissa nesta questão”, completou

A Suframa é vinculada ao Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, com sede na cidade de Manaus. Atua como agência promotora de investimentos, que tem a responsabilidade de identificar alternativas econômicas e atrair empreendimentos para a região, objetivando a geração de emprego e renda.

Em quase 50 anos de existência, os resultados positivos da Suframa, segundo Duarte, ficaram restritos apenas ao Estado do Amazonas, notadamente o Pólo Industrial de Manaus. “O instrumento institucional nós já temos. Queremos que se instale e opere no Acre, pois é muito cômodo para do Amazonas tê-la somente pra si”, reclamou Duarte, para quem só haverá desenvolvimento na região se o crescimento econômico for estimulado pelo governo federal.

Roberto Duarte também critica a atuação das Áreas de Livre Comércio (ALC), que foram criadas para promover o desenvolvimento das cidades de fronteiras internacionais e integrá-las ao restante do país, oferecendo benefícios fiscais semelhantes aos da Zona Franca de Manaus. “As cidades de Brasiléia e Epitaciolândia não estão sendo beneficiadas por uma melhor fiscalização de entrada e saída de mercadorias, o fortalecimento do setor comercial, a abertura de novas empresas e a geração de empregos”, analisou. O candidato defende a imediata instalação da ALC de Cruzeiro do Sul.

Comentários