As investigações foram realizadas pela Delegacia de Polícia Federal de Ji-Paraná/RO e tiveram início a partir de um furto realizado na Agência dos Correios de Ministro Andreazza, em 20/08/2017

A Polícia Federal deflagrou na manhã de hoje (17) a Operação ROMARIA, com o objetivo de desarticular uma associação criminosa composta por 13 pessoas, que atuava nas regiões central e norte do estado de Rondônia furtando e roubando agências dos Correios e do Banco do Brasil.

As investigações foram realizadas pela Delegacia de Polícia Federal de Ji-Paraná/RO e tiveram início a partir de um furto realizado na Agência dos Correios de Ministro Andreazza, em 20/08/2017.

A Polícia Federal identificou que, além desse furto, a associação criminosa foi responsável por outras três tentativas de furto e por dois roubos.

As tentativas de furto foram praticadas na Agência dos Correios de Nova Brasilândia D’Oeste, em 21/08/2017, na Agência dos Correios de Itapuã D’Oeste, em 27/08/2017, e na Agência do Banco do Brasil, em Nova Brasilândia D’Oeste, em 30/04/2018.

Os roubos foram cometidos na Agência dos Correios de Porto Velho, em 02/02/2018, e na Agência dos Correios de Itapuã D’Oeste, em 10/03/2018.

70 Policiais Federais estão cumprindo 13 mandados de prisão preventiva e 15 mandados de busca e apreensão, expedidos pelo 1ª Vara da Subseção Judiciária de Ji-Paraná/RO.

Os presos responderão pelos crimes de furto qualificado (art. 155, § 4º, inc. I e IV, do CP), cárcere privado (art. 148 do CP), roubo (art. 157, §2º, do CP) e associação criminosa (art. 288 do CP).

A denominação da operação é uma alusão à peregrinação dos envolvidos pelo o estado para a prática de crimes.

rondoniaovivo.com

Comentários